Conecte-se conosco

Artigos

Guardians of the Galaxy e o surgimento da banda Star-Lord

Publicado

em

Guardians of the Galaxy

Com o lançamento de Guardians of the Galaxy, descobrimos no jogo a banda Star-Lord, qual Peter Quill se inspirou para obter seu nome e se aventurar no espaço sideral. Com um rock pesadíssimo e um ar dos anos 80, a Square Enix a criou do zero e, para a sua surpresa, eles estão fazendo um grande sucesso entre os fãs. A ponto de ganhar até um álbum no Spotify e receber milhões de acessos, diga-se de passagem.

O diretor-sênior de áudio da Eidos Montreal, Steve Szczepkowski, publicou no blog da produtora todo o processo de origem da banda e do disco que criaram. Então, sem mais delongas, entre na nave e nos acompanhe nessa incrível jornada para saber como surgiu uma das melhores bandas fictícias dos games que já tivemos nos últimos anos. Não se esqueça de aumentar o volume do seu fone de ouvido!

Onde tudo surgiu

Apesar do elemento não existir nas HQs, o filme da Marvel e James Gunn lançado em 2014 entrelaçou Peter Quill e as músicas de uma forma que não tem mais como escapar. Portanto, foi estabelecido que o personagem também seguiria o mesmo caminho no mundo dos games em Guardians of the Galaxy, com uma trilha-sonora contendo diversos sucessos da época que ele vivia na Terra.

Inicialmente, a banda Star-Lord existiria apenas como uma referência e nada além disso. Porém, Szczepkowski afirmou que foi procurado pelo diretor criativo, JF Dugas, com uma proposta. “Não seria legal se tivesse o próprio álbum deles no jogo?”. Essa frase impactou um profissional que foi músico desde os 16 anos e sempre tinha sonhado com a oportunidade de criar algo.

A partir disso, ele começou a trabalhar nas letras originais e isso já era natural para o artista. Em todos os projetos que já fez parte no mundo musical, ele que costumava escrever. Mesmo com dúvidas sobre a sua própria capacidade, ele conseguiu manter o ritmo e chamou o músico Yohann Boudreault para ajudá-lo. Para o profissional, se houvesse química no trabalho dos dois, isso poderia se tornar um grande sucesso entre a equipe de desenvolvimento. Então ambos trabalharam na primeira canção e apresentaram ao time.

Guardians of the Galaxy Star Lord Imagem01
No início, Star-Lord seria apenas uma referência

A música se chamava “We’re Space Riders with no Names”, o que refletia bastante o clima de Guardians of the Galaxy. Não preciso resumir o plot deles para vocês, mas qualquer um sabe que o grupo é a união de ex-bandidos espaciais que se aventuram juntos entre várias tramas. Para testar, o próprio Steve Szczepkowski cantou e Yohann bateu o martelo que eles gravariam todo o álbum com a voz dele.

Mesmo inseguro com o vocal, ele ficou extremamente surpreso com o trabalho de estúdio produzido por Yohann e concordou que tinha ficado um ótimo material. Segundo ele, o resultado superou qualquer pé atrás que ele tinha. “Quando ouvi o resultado final, até eu me surpreendi! Não sou um grande fã da minha voz, afinal, quem é? Porém, tive muito prazer escutando como ele fez tudo soar”.

Com a aprovação de JF Dugas e a equipe, os dois começaram a produzir todas as dez músicas que fariam parte do compilado. A intenção era criar um paralelo entre uma provável inspiração de Peter Quill com rock, mostrando como a personalidade mostrada no jogo foi formada.

Guardians of the Galaxy Star Lord Imagem02
O surgimento da trilha-sonora partiu do trabalho de apenas dois profissionais

Guardians of the Galaxy e a The Game Awards

A partir disso, Yohann e Steve trabalharam intensamente nas músicas de Guardians of the Galaxy. Szczepkowski revelou que treinava enquanto fazia suas atividades para pegar cada detalhe. “Ele me mandava uma proposta de riff e eu passava meu tempo no estúdio ou andando com meu cachorro cantando alto enquanto ouvia as ideias dele em meu telefone”.

O profissional afirmou que o som veio devagar, mas ia se completando conforme tomava formas. Algumas vezes ele apresentava uns trechos para JF Dugas dar um pitaco. Em outras, já mostrava toda a faixa gravada e finalizada, conquistando a aprovação a cada passo que deram na produção do álbum. Desta forma, Star-Lord e o álbum Space Rider foi criado e o vimos como apresentava-se no jogo.

Segundo o próprio Szczepkowski, o resultado representa tudo que os desenvolvedores queriam mostrar com o game. “Ele representa o coração do título, os valores que os Guardians of the Galaxy mantém: família, não se encaixarem na multidão, serem desajustados da sociedade obrigados a trabalharem em seu próprio jeito, acreditando em si mesmo quando ninguém mais bota fé e se erguendo contra todas as adversidades”.

Guardians of the Galaxy Star Lord Imagem03
Nada melhor do que o bom e velho rock para embalar as aventuras do grupo

Você pode ouvir a trilha-sonora no Spotify e também durante a aventura do jogo, nem precisando afirmar que se encaixa perfeitamente. Em nosso review, fui bem categórico ao parabenizar toda a trilha-sonora e o trabalho que tiveram para ambientar Peter Quill neste universo. Ouça e experimente por si, será um belo exercício de assimilação no mínimo.

Não à toa, Guardians of the Galaxy foi indicado ao The Game Awards 2021 na categoria Best Score and Music. O prêmio revelará os vendedores em 9 de dezembro e, sendo bem sincero, não tenho dúvidas que ele é um dos candidatos mais fortes a receber o prêmio. A premiação você poderá acompanhar aqui no site em tempo real, então não perca a data.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x