Conecte-se conosco

Artigos

RageZone #1: Fase final do cenário brasileiro de League of Legends

Publicado

em

lol 1536x864 1

O cenário brasileiro de League of Legends está chegando na sua reta final. Já temos um rebaixado no CBLoL, o campeão do Circuito Desafiante (que garantiu a vaga no próximo split) e também o confronto que vai definir mais uma vaga pro ano que vem, além das semifinais do principal torneio nacional, que acontecem nesse final de semana.

Circuitão

Num confronto entre dois times que já fizeram parte da elite do cenário, Vivo Keyd enfrentou a Progaming numa melhor de 5 no dia 17 de agosto. A Keyd, equipe tradicionalíssima e com uma torcida enorme, tinha o favoritismo a seu favor e começou a primeira partida com todo o gás. Entretanto, o time viu a equipe dos caveiras virarem um jogo que estava bem encaminhado.

Já na segunda partida eles voltaram sem cometer os mesmos erros e fechando a partida de forma segura, empatando a série.

Porém, a Progaming não estava pra brincadeira e fechou a série emplacando mais duas vitórias seguidas, garantindo assim o seu acesso ao primeiro split de 2020. Já a Keyd terá mais uma chance de conseguir sua vaga, enfrentando o sétimo colocado do CBLoL em uma partida entre duas das mais tradicionais equipes brasileiras: teremos o clássico Vivo Keyd x CNB no dia 21 de setembro.

Semifinais do CBLoL

Kabum
O time da Kabum empatou na liderança com o Flamengo, mas ficou em segundo pelos critérios de desempate.

O segundo split de 2019 (que vale vaga pro mundial) foi bastante disputado em sua fase de pontos, mas com 2 lados bem distintos. Na ponta, Flamengo e Kabum alternaram a liderança e dominaram os oponentes com campanhas excelentes, com os rubro negros terminando na primeira colocação.

Já no campeonato, na parte que se desenrolou, tínhamos 4 equipes brigando por 2 vagas: INTZ, Uppercut, Pain e Redemption. Essa última se despediu da disputa mais cedo, quando amargou uma sequência de 7 derrotas seguidas, após uma primeira metade muito boa, deixando 3 equipes brigando pelas vagas. Com bastante oscilação, os times pareciam brigar para perder a vaga, cada um empurrando pro outro uma posição nas semis. O Uppercut garantiu a vaga primeiro e deixou um clássico absoluto do nosso cenário para disputa da última vaga.

Uppercut
Entre altos e baixos, a Uppercut se garantiu na semifinal em busca de afirmação como time de elite.

E não poderia ser mais emocionante: tal qual um roteiro de cinema, os dois times se enfrentariam no último jogo da última rodada. Eram duas equipes super tradicionais: INTZ e Pain. Uma delas é a atual campeã, mesmo não vindo numa fase muito boa. A outra é a organização mais tradicional dentro do League of Legends brasileiro, mas que vem numa escalada árdua, após passar um tempinho no Circuito Desafiante (que seria tipo a segunda divisão).

Partida iniciada e todos de olho no jogo, que acabou sendo chato de se assistir. Ambas as equipes estavam extremamente nervosas, visto que o vencedor levava a vaga e o perdedor já entraria de férias.

Ambos os times tiveram mais medo de errar do que iniciativa de acertar. Com isso, a partida foi morna, mas com a INTZ sempre conseguindo pequenas vantagens. Desta foram, a vitória veio quase que por osmose, sem uma grande apresentação ou jogadas mirabolantes, e os intrépidos (como são chamados) levaram a melhor, garantindo sua vaga.

INTZ
A INTZ que já deteve a hegemonia do nosso cenário, busca o bicampeonato e a vaga no mundial.

Os confrontos

Neste sábado (24), Flamengo enfrentará a Uppercut às 13h. Favoritismo absoluto para os rubro negros, que detiveram a melhor campanha. Um fator importante para o Flamengo, em relação ao primeiro split, é que nesse eles encontraram dificuldades ao longo do campeonato, perderam jogos e não foram dominantes. De certa forma, aprenderam a perder e a jogar em situações adversas, sem aquele comodismo de “a hora que a gente quiser, a gente ganha”, como pareceu na primeira etapa.

Flamengo
Liderados pelo astro brTT, os rubro negros vão em busca do seu primeiro título nacional.

Os jogadores do Flamengo diversificaram as táticas e tentaram coisas novas, o estilo de jogo do primeiro semestre era extremamente unilateral, focando em dar vantagem para a bot lane composta por brTT e o coreano Luci. Deu certo em todas as partidas, menos na final que era o mais importante. Como dizem por aí, ficaram “no cheirinho”.

A Uppercut tem jogadores que podem ser decisivos e deve apostar em alguma coisa nova para surpreender o time do Flamengo, principalmente o atirador português Alternative. Jogar para ele pode ser a chave, afinal, deixando ele forte, automaticamente você enfraquece o rival flamenguista que é um dos pilares da equipe. Porém, as chances da Uppercut levar essa são pequenas, eles vão precisar ser perfeitos ou contar com um dia muito ruim do Flamengo.

Do outro lado, a Kabum enfrenta a INTZ no domingo (25), num jogo mais tradicional, porém não tão igual assim. Esperava-se muito da INTZ, afinal eles foram os campeões da primeira etapa batendo o poderoso Flamengo, porém mostraram uma inconstância ao longo do campeonato. Um detalhe interessante foi o bom revezamento entre os atiradores Mills e Micao, cada um com um estilo de jogo definido e cumprindo bem seu papel. Agora o time da Kabum, que ficou em segundo na fase de pontos, tem um time extremamente equilibrado e alguns jogadores que são os melhores das suas posições. Destaque absoluto pro topo coreano Wizer e pro caçador Ranger. Esse é um time que perdeu jogadores importantes esse ano, mas que soube se reinventar e chegar ao topo de novo, após ser o campeão do segundo split de 2018 e nos representar no mundial daquele ano.

Expectativa

cblol 2
Os atiradores dos times semifinalistas participaram de ação promocional no Rio de Janeiro, com direito a Cristo Redentor iluminado nas cores do LoL.

A final que vai acontecer no dia 07 de setembro no Rio de Janeiro, além de garantir uma vaga no mundial, pode marcar o embate entre uma das maiores rivalidades do atual momento. Se o roteiro seguir conforme o esperado, Flamengo e Kabum irão pra final, inclusive alguns jogadores já falam como se isso fosse certo.

A rivalidade entre essas duas equipes vem muito por conta da final do ano passado quando a Kabum levou a melhor em Porto Alegre, e também pelos caçadores Ranger e Shrimp, dois dos melhores de suas posições. Shrimp, que é coreano, chegou ao Brasil atropelando. Não tomou conhecimento dos adversários e passeou por aqui. Entretanto, parece ter sentido a pressão de uma final e desempenhou pifiamente nas duas oportunidades que teve.

A Riot Games inclusive está promovendo a final de forma bastante criativa. A estátua do Cristo Redentor foi iluminada nas cores de Summoners Rift (nome do mapa onde são disputadas as partidas). Essa é a segunda grande maravilha do mundo a ser utilizada em ações como essa. A primeira foi a Muralha da China, para celebrar o mundial que foi realizado no país. Resta aguardar agora e curtir bastante os jogos do final de semana.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x