Conecte-se conosco

Artigos

Retroview #3: Marvel Vs Capcom 2: New Age of Heroes, 20 anos de sucesso

Publicado

em

Imagem de fundo artigo de Marvel Vs Capcom 2

Jogos de luta eram verdadeiras máquinas de fazer dinheiro na época dos arcades, bares, vendas. Logo que abriam as antigas portas de mola, a garotada se aglomerava em frente as telas das máquinas, com fichas em mão para jogar inúmeras lutas como: Street Fighter 2 e suas várias versões, The King of Fighter 98, Mortal Kombat 3, etc. No entanto, em casos extremamente raros era possível se achar uma máquina que tinha a fagulha daquela que pavimentaria o caminho até Marvel Vs Capcom 2.

A Marvel , a fim de capitalizar o mercado de games de quadrinhos, entrou em contato com a CAPCOM, na época a rainha das fichas. Logo após firmarem contrato, a Capcom começou a trabalhar no primeiro jogo de luta da marca, X-Men Childrens of Atom, que abriu portas para Marvel Super Heroes logo depois, o primeiro jogo a introduzir o conceito das Jóias do Infinito e Thanos já em 1995. Três anos se passaram e o primeiro título da série surgia, incendiando a mente dos jovens que podiam ver seus heróis lutando em Marvel Vs Capcom: Clash of Super Heroes.

I Wanna Take you For a Ride

Até hoje me lembro da sensação de pegar o primeiro disco de Marvel Vs Capcom: Clash of Super Heroes. A emoção de usar Venom para limpar o chão com o Homem de Ferro, Hulk contra Zangief ou Megaman lutando pela vitória par a par com War Machine. Era uma verdadeira loucura que rendeu louros a empresa, trazendo um gameplay contagiante. Mas, na realidade, ele veio da concepção de outros dois títulos anteriores: o Street Fighter Vs X-Men e Marvel Super Heroes Vs Street Fighter. Esse último citado é, na minha opinião, o melhor dos três, com uma seleção mais diversa de personagens.

Lutadores como Omega Red, Bison, Black Heart, Ciclops e Akuma e outros aparecem, mas Marvel Vs Capcom se mostrou a versão definitiva da série, o próprio nome já entonava a grandiosidade do título. Duas empresas titânicas em seus respectivos campos, colocando seus protagonistas mais amado em uma luta de dois ou um personagem mais um ajudante. Os ajudantes estes sendo personagens de outros games da Capcom – Arthur de Ghost’n’Goblins e Anita de Night Stalkers – ou integrantes dos X-Men/Vingadores utilizados nos títulos passados – Thor, Juggernaut -.

Dois anos se passaram e a febre do cross over entre as empresas continuava fervendo e borbulhando em um estado febril. Aproveitando o embalo Marvel Vs Capcom 2: New Age of Heroes foi lançado em 2000 e como era de se esperar o sucesso foi tão grande quando o primeiro título. Assim com a chegada do quarto jogo da franquia Vs da Capcom o que poderíamos esperar? Logo de cara é possível ver que os jogos anteriores tiveram seus personagens retirados de outros jogos da Capcom como Street Fighter Alpha. Juntamento com Children of Atom e Marvel Super Heroes, além de Darkstalkers.

Nobody to dry your eeeeeeeeyes

A Capcom e a Marvel apertaram os cintos e entraram de cabeça no novo título da série e o quarto franquia versus. Com uma opening diferente das anteriores, que mostrava o combate dos personagens, a nova abertura se mostrava ciente e criava a expectativa de um show. Com o começo anunciando a chegada da quarta entrada e, de repente, o artwork de Cable surgia diante de nossos olhos, seguido dos personagens da Marvel. Em um menu cheio de ramificações as novas mecânicas eram apresentadas, seguidas da voz da personagem Ruby Heart dizendo “Ready?”, seguida da equipe da Capcom.

MarvelVsCapcom2 02 Gamerview

Desculpe, parceiro. Mas não confio em pessoas que não tenham um time de MvsC2 formado.

Embalado por um pop-jazz diferente dos títulos anteriores, os jogadores entravam em Marvel Vs Capcom 2: New Age of Heroes totalmente despreparados. No entanto, após este primeiro choque vinha o segundo. Marvel Vs Capcom 2 chocou jogadores com seu imenso roster de 56 personagens diferentes. Até o momento ele era o jogo de luta com o maior número de personagens jogáveis de todos os tempos, sendo ultrapassado apenas por Mortal Kombat: Armagedon anos depois.

Utilizando o motor gráfico das placas NAOMI da Sega, sucessor direto do fadado Modelo 3. O sistema possuía uma GPU semelhante ao Dreamcast, mas com o dobro do poder de processamento, memória, capacidade gráfica e sonora. Isso garantia com que ele fosse um dos jogos mais belos da época, com estágios super detalhados e o incrível artwork de Bengus, um dos maiores artistas da Capcom. Além disto, o próprio gabinete de Marvel Vs Capcom 2 evoluía com os jogadores. Assim quanto mais fichas eram inseridas, mais personagens e paletas de cores eram liberadas, cada ficha valia 10 pts, sendo necessário 100 para liberar algo novo, ou três horas.

Imagem do artigo sobre Marvel Vs Capcom 2

Pai tá de especial.

Shinku-OMEGA BLAST

Assim sendo, os jogadores podiam criar ainda mais combates insanos, ou tentar a sorte contra o novo vilão do jogo. Nos títulos anteriormente citados, os chefes finais haviam sido Apocalipse, Cyber-Akuma e, por fim, Massacre. Marvel Vs Capcom 2 resolveu continuar as surpresas e criou Abyss, uma das criaturas mais poderosas do universo Vs. Após os heróis e vilões se juntarem para derrotar Massacre em Clash of Heroes, Abyss desperta destruindo toda a vida vegetal em parte da terra.

Avisados pela pirata Ruby Heart, heróis e vilões devem mais uma vez unir forças para derrotar o novo nemesis. Abyss é uma criatura criada em uma época em que magia era o que reinava na terra e foi concebido para ser uma arma viva.  Sendo capaz de criar poderosos ventos e tsunamis, além de matar toda e qualquer forma de vida, seja animal ou vegetal, com o objetivo de levar a terra de volta ao seu estado original; ou seja, uma pedra estéril flutuando pelo espaço

Imagem do artigo sobre Marvel Vs Capcom 2

Só para gostar do Iron Man.

Assim o jogador deve usar sua equipe formada agora por três personagens intercaláveis para avançar até Abyss e derrotá-lo antes que seja tarde demais. Logo é possível ver o carinho e paixão por trás do game, com seus estágios animados e trilha sonora totalmente fora do padrão do game. Imediatamente é possível se fazer uma comparação entre os diferentes estilos musicais, enquanto em MvsC 1 temos faixas como Final Justice, que evocam uma luta emocionante. Temos em MvsC 2 trilhas como River Stage, que me fazem querer comprar um conversível e ir para um restaurante 5 estrelas.

Não que eu esteja reclamando, eu amo de paixão a trilha sonora de Marvel Vs Capcom 2, mas é impossível não fazer essa comparação.

Imagem do artigo sobre Marvel Vs Capcom 2

Como sinto falta de Megaman Legends…

Feliz aniversário

Não parece, mas já fazem 20 anos desde que Marvel Vs Capcom 2: New Age of Heroes foi lançado, mais especificamente no dia 24 de Fevereiro daquele ano. E, ainda assim, o jogo se mantem relevante, sendo um dos line-ups deste ano do evento EVO prometendo novos embates titânicos. Você não precisa ser um mestre pro-player para  aproveitar este título e você deve aproveita-lo, afinal é uma das maiores expressões artísticas do gênero de luta, algo que vem perdendo seu charme.

Jogos como este na época enchiam os olhos dos fãs, ao misturarem os heróis favoritos deles. Títulos como SNK Vs Capcom, Tatsunoko Vs Capcom são jóias da série Vs da Capcom que surgiu como uma aposta no escuro. New Age of Heroes deu lugar a Fate of Two Worlds a terceira entrada da série, a qual joguei ainda mais que a segunda, principalmente em sua versão Ultimate. Mas infelizmente Marvel Vs Capcom Infinite saiu e foi rapidamente esquecido por fãs e jogadores do mundo todo. Contudo, quem sabe logo menos a série Marvel Vs Capcom não retorne a sua glória em uma nova era de heróis.

Rooster

Não há como falar de um jogo de luta sem citar quem está nele não é? Cada personagem possui um hyperlink direto para sua pagina na Wiki de Marvel Vs Capcom, assim ninguém fica perdido com nomes.  Então vamos a lista de personagens!

Marvel

BlackHeart, CableCapitão América, ColossusCiclope, Dr. DestinoGambitHulkHomem de GeloHomem de FerroJuggernautMagnetoMarrowOmega RedPsylockeVampiraSabretoothSamurai de PrataSentinelaShuma-GorathSpider-ManSpiralTempestadeThanosVenomWar MachineWolverine (Garras de Osso) Versão de X-men Vs Street Fighter, Wolverine (Garras de Adamantium) Versão de Marvel Vs Capcom: Clash of Super Heroes.

Capcom

Akuma /Gouki (Jp)Amingo (criado especialmente para Marvel Vs Capcom 2: New Age of Heroes), AnakarisB.B. Hood CammyCapitão ComandoCharlieChun-Li, Dan, DhalsimFeliciaGuileHayato Kanzaki, Jill ValentineJin SaotomeKen MastersM. Bison/Vega (Jp)MegamanMorriganRollRuby Heart (criado especialmente para Marvel Vs Capcom 2: New Age of Heroes), Ryu, Sakura, ServbotSonson (criado especialmente para Marvel Vs Capcom 2: New Age of Heroes), Strider HiryuTron BonneZangief.

Curiosidades

  • Marvel Vs Capcom 2: New Age of Heroes foi o primeiro jogo de luta a implementar os termos “1P Win” ou “2P Win”, ao invés de falar o nome do personagem vencedor.
  • A música “I Wanna Take You For a Ride” se tornou um grande hit entre os jogadores. Virando uma verdadeira paixão dos mesmos, voltando em Marvel Vs Capcom 3 remixada para o modo de treino.
  • O anunciante de Marvel Vs Capcom 3: Fate of Two World diz a seguinte frase : – “Marvel vs. Capcom 3 is here! I’m gonna take you on a wild ride!”
  • Marvel Vs Capcom 2 ainda é o jogo da série com mais personagens, com o terceiro jogo tendo 48 personagens. 50 caso o jogador adquira Jill e Shuma-Gorath via DLC.
  • O jogo bateu os seguintes recordes: o jogo de luta com o maior número de personagens e o jogo de super-heróis mais aclamado pela crítica, sendo superado por Batman: Arkham Asylum em 2009.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

3 comentários
Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Thiago Barandino
Thiago Barandino
2 anos atrás

Não é carnificina, Chefe do primeiro Marvel vs capcom é Massacre Junção de Charles Xavier e Magneto arrumem aí

Caco
2 anos atrás

Opa obrigado pelo toque Thiago. Acabei indo pelo nome gringo. Aliás um dos melhores vilões do X-Men. Parecendo ter saído direto das páginas de um livro de R.P.G. valeu pelo toque.

Thiago Barandino
Thiago Barandino
2 anos atrás
Reply to  Caco

Sim um dos melhores, é nós

Publicidade
3
0
Would love your thoughts, please comment.x