Conecte-se conosco

Notícias

Microsoft vai cortar seus lucros pra menos da metade em jogos de PC

Publicado

em

microsoft vai cortar percentual loja pc

O Steam que se cuide, porque o mercado de venda digital de jogos de PC continua mudando. Agora é a vez da Microsoft anunciar que vai reduzir drasticamente a parte que lhe cabe na venda de todos os títulos de PC em sua loja. Desta forma, a empresa vai lucrar menos e uma fatia bem menor do faturamento ficará nas mãos das desenvolvedoras.

Anteriormente, o padrão do mercado imposto pela Valve era que os estúdios ficariam com 70% do valor das vendas e a loja ficaria com 30% desse faturamento, para cobrir custos operacionais. Praticamente todas as outras lojas digitais seguiram essa divisão. A Epic Games Store rompeu com a tendência quando foi lançada e seu exemplo vem sendo acompanhado por outros integrantes do mercado.

Agora é a vez da “lojinha” da Microsoft seguir pelo mesmo caminho. A partir de 1º de agosto, a Microsoft Store irá reduzir de 30% para 12% a taxa que cobra por cada venda de jogo de PC. Curiosamente, não há qualquer indicativo de que esse desconto será estendido para os títulos de Xbox. Tradicionalmente, no mercado de consoles, a divisão 70/30 segue valendo e nenhuma das três donas do pedaço parece disposta a mudar esse panorama tão cedo.

Porém, nas palavras de Sarah Bond, diretora da Microsoft para o ecossistema de criadores, essa mudança reforça o compromisso da empresa com os desenvolvedores. Em suas palavras, “ter uma participação na receita clara e sem compromisso significa que os desenvolvedores podem trazer mais jogos para mais jogadores e ter maior sucesso comercial ao fazê-lo”. Além disso, a Microsoft se comprometeu a aperfeiçoar sua loja, com estabilidade nas instalações e maior velocidade de download.

Os holofotes agora estão na Valve. A dona do Steam segue oferecendo mais recursos tanto para os usuários quanto para os desenvolvedores em troca de uma fatia mais gorda dessa torta. Porém, a pressão para que mude essa divisão continua e podemos esperar uma nova abordagem em breve.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x