Conecte-se conosco

Previews

Marvel’s Avengers precisa de mais tempo

Publicado

em

avengers

O MCU (Universo Cinematográfico Marvel) é disparado a franquia cinematográfica mais lucrativa da atualidade – superando até mesmo os números absurdos de Star Wars – e até que demorou muito para que os Vingadores finalmente recebessem uma oportunidade equivalente nos games. Tudo bem que já tivemos jogos inspirados no MCU nesse meio tempo, como foi o caso do infame Marvel vs. Capcom: Infinite e de Marvel Ultimate Alliance 3 (que não alcançou um público tão grande por ser exclusivo de Switch), mas agora é diferente.

Marvel’s Spider-Man foi o jogo perfeito para dar o pontapé inicial desse universo Marvel dos games e quando vi que o segundo jogo da marca já seria dos Vingadores, achei bem ousado. Temos um lado muito positivo de que esses jogos já dispensaram qualquer necessidade de contar a origem dos personagens, inclusive os Vingadores já até haviam sido mencionados no jogo do Homem-Aranha, então o que poderia dar errado? Marvel’s Avengers é a oportunidade perfeita de consolidar o universo Marvel nos games da maneira mais épica e criativa possível.

Marvels Avengers 14
Tirem um momento para contemplar esse mini Hulk.

No dia 7 de agosto foi disponibilizado uma Beta para a imprensa e para as pessoas que fizeram a pré-compra da edição mais requintada do jogo (haja grana!). Essa demo nos permite jogar o que aparenta ser os momentos iniciais do jogo, algumas missões multiplayer e a sala de treino dos heróis. Tendo cerca de duas a três horas de conteúdo, já deu para ter uma boa noção do que nos aguarda em setembro e tenho o pesar de dizer que a decepção pode ser MUITO grande.

O jogo claramente foi feito às pressas e isso está nítido em cada aspecto: gráficos, mecânicas, nível de detalhes… ou seja, TUDO! Primeiramente, vamos falar do que nosso olho capta logo de cara, os gráficos. Eu não sei explicar direito o que fizeram com o visual do jogo, mas ainda que não esteja horrível, é muito perceptível que também não está bonito. Os cenários tem uma espécie de blur ao fundo, que parece estar lá para esconder imperfeições como serrilhados e coisas do tipo. Não sei se existe alguma melhoria do PS4 FAT (onde testei o jogo) para o Pro, mas a nível de comparação, os gráficos do jogo estão muito inferiores aos de Marvel’s Spider-Man.

Marvels Avengers 5
Não está horrível, mas poderia ser MUITO melhor.

Quanto aos aspectos técnicos, o jogo é um hack and slash bem básico. Nessa demo temos a oportunidade de testar todos os heróis, mas somente Miss Marvel, Hulk, Homem de Ferro e Viúva Negra estão disponíveis para uma análise mais profunda. Os outros só estão disponíveis na sequência inicial e o gameplay com eles é tão breve que mal dá para analisar, então como quero focar nos momentos principais do jogo e deixar a sala de treino de lado, vamos focar apenas nesses personagens.

O jogo possui elementos de RPG, então cada personagem tem um level, seus próprios equipamentos, árvore de skills etc. Quando você libera as missões multiplayer, pode escolher com qual herói jogar (de acordo com a parte da história em que você estiver) e somente o personagem que você controla ganha XP, então se você usar somente um, vai ficar com um herói super forte e os outros todos franguinhos. Aparentemente, isso parece não ser um grande problema, pois você sempre pode buscar por outros jogadores para te ajudar nas missões.

Diferente de Marvel’s Spider-Man, este é um jogo linear e podemos comparar seu estilo à trilogia mais recente da saga Tomb Raider, que também foi desenvolvida pela Crystal Dynamics. Você terá trechos bem lineares onde só deve andar para frente e descer a porrada em um monte de caras maus, mas também terá mapas mais abertos que dão uma leve sensação de liberdade, mas que no final também são 100% lineares.

Marvels Avengers 13
Os mapas grandes te dão uma falsa sensação de liberdade.

Ao longo das fases você terá colecionáveis para encontrar (como várias HQs históricas da Marvel, o que já tinha nos jogos do Aranha e sempre foi bem legal) e baús que funcionam como uma espécie de loot box. Esses baús garantem novos equipamentos para seu personagem, esses que podem melhorar somente os atributos, mas nada estético. Porém, você pode sim mudar a skin dos heróis, mas primeiro é preciso desbloquear alguma delas na loja do jogo, e essas sim necessitam de créditos especiais que podem ser obtidos jogando e principalmente comprando com dinheiro de verdade através de microtransações.

Quanto ao combate, temos aqui outro grande problema, pois você estará lutando em basicamente 90% do tempo. O jogo não segue as mecânicas consolidadas pela série Batman Arkham de bater e contra-atacar e optou por seguir um combate mais “God of War raiz”, onde você é livre para esmagar um único botão até todos os inimigos caírem. Independente de com qual personagem você estiver jogando, todas as lutas são incrivelmente monótonas e não transmitem o mínimo de fidelidade, nem mesmo jogando com o Hulk!

Marvels Avengers 10
Cada personagem possui seu próprio set de equipamentos.

Nesse tipo de jogo, é comum que cada porrada tenha um barulho ou um efeito muito específico para deixar tudo mais empolgante, como vimos de monte nos jogos do Batman e no último do Aranha, mas aqui não tem absolutamente nada. Parece que estamos assistindo a uma luta de action figures de isopor, onde a cada encontro você só metralha o quadrado ou o triângulo até a luta acabar.

Nem mesmo os chefes conseguem se salvar dessa rotina chata, pois assim como os inimigos comuns, eles também não têm o mínimo de inteligência artificial e possuem um padrão de ataques extremamente previsível. Nessa demo existe uma batalha do Hulk contra o Abominável que consegui vencer sem levar um único hit – e eu nem estava me esforçando para isso! Toda boss fight promete ser uma luta épica e no final acaba sendo só mais um combate comum.

Ao menos, se você for daqueles que prefere jogar sozinho ao lado de BOTs, a inteligência artificial deles faz o mínimo que se espera e é um bom suporte em combate, além de levantar seu personagem caso ele caia. Porém, é muito recomendado que você jogue as missões multiplayer com amigos (de preferência com o chat ligado), pois caso contrário o jogo vai se tornar chato e enjoativo muito rapidamente.

Marvels Avengers 4
Esse é o mesmo Taskmaster do jogo do Homem-Aranha, só que menos descolado.

Só para não dizer que fui negativo demais nessa prévia, a sequência inicial do jogo é realmente digna de um filme dos Vingadores, com uma coreografia de destruição insana que até consegue fazer você se sentir dentro do MCU. A dublagem em português também ajuda bastante, pois alguns personagens como o Homem de Ferro e o Thor têm as mesmas vozes da versão dublada dos filmes. Quem é fanático pelo MCU certamente vai gostar disso.

Mas nem tudo são rosas e, no final, o que foi visto nessa demo é bem decepcionante para um padrão esperado de um jogo da Marvel. Se os desenvolvedores tivessem pelo menos mais um ano para polir bem o game e desenvolver umas missões mais elaboradas, com certeza a história seria outra, mas estamos falando de um título que será lançado no mês que vem, então não dá para esperar nada melhor.

A situação piora quando vemos que a mídia física do jogo está saindo a R$300. Por um preço desses, fica até difícil recomendá-lo com tudo que foi apresentado no Beta. Felizmente, o Beta aberto chega no dia 21 de agosto e todos poderão tirar suas próprias conclusões na prática.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x