Conecte-se conosco

Previews

Natural Instincts: Despertando a Mãe Natureza que há em você

Publicado

em

natural instincts preview

Jogos de simulação e gerenciamento já fazem parte do universo gamer há décadas. Os estilos dentro dessa categoria atendem aos mais variados propósitos, desde a criação de pessoas (como The Sims) até a administração de parques, cidades, impérios e por aí vai. A premissa desses títulos é basicamente a mesma, com o jogador sendo responsável por tomar as decisões corretas que levarão ao sucesso ou ao fracasso.

Em Natural Instincts, jogo desenvolvido pela DreamStorm Studios, seu objetivo é simples: proteger os animais com todas as formas de cuidado possíveis. Seja alimentando, incentivando a reprodução, afastando-os dos perigos da vida selvagem e também do próprio homem.

Embora a ideia possa parecer muito simples (proteger e cuidar dos animais), em alguns momentos o jogo não deixa tão claro assim como você deve fazer isso. Por mais que as instruções sejam curtas e diretas, a mistura de objetivos acaba tornando algumas missões confusas. Por exemplo, há momentos em que os animais estão com sede, com fome e cansados, o jogo deixa claro que você deve resolver isso, mas existe uma ordem?

Natural Instinctis
Tela inicial com as diferentes campanhas disponíveis até agora.

Em termos de gameplay, o jogo funciona da seguinte maneira: cada animal possui quatro barras de necessidades que mostram os cuidados que você deve ter com eles: hidratação, saciedade, energia e a prontidão para o acasalamento – essa última somente recarrega quando as outras três estão com um bom nível.

Os comandos são bem simples. Com o mouse é possível fazer a maior parte das ações como controlar a câmera e dar comandos aos bichinhos. Já o teclado é usado para acionar um grupo específico de animais ou até mesmo para dar nome aos bois. Ou melhor, você pode colocar apelido nos animais para identificá-los com mais facilidade.

Os controles da câmera incluem o zoom e a possibilidade de girar 360º pelo cenário, o que é muito útil, já que o ambiente pode dificultar um pouco a localização de certos animais, principalmente os menores, como os coelhos.

A ferramenta de zoom do jogo funciona muito bem, sendo possível aproximar bastante a câmera e ver de perto cada um dos seus animais, assim como é possível ter uma visão mais ampla do mapa, que geralmente tem um tamanho razoável.

Entretanto, vários foram os momentos em que perdi meus animais pelo mapa e tive que passar vários minutos tentando localizá-los, ou porque já haviam concluído uma tarefa (e decidiram desbravar o mundão por conta própria) ou porque estavam “escondidos” entre a vegetação do ambiente. Acredito que a localização/sinalização dos animais possa melhorar em uma futura atualização.

Natural Instinctis
É possível dar nome aos bois, ou lobos.

A trilha sonora é um destaque a parte. Por se tratar de um jogo envolto à natureza era de se esperar que os sons fossem relacionados a esse contexto. Desde o menu inicial, o jogador é agraciado com uma música relaxante, o que inclui o canto de pássaros e o barulho do vento balançado folhas e galhos.

O jogo possui várias campanhas diferentes, cada uma dedicada a um espécime de animal e com objetivos diferentes. A campanha dos coelhos, por exemplo, é mais voltada para a sobrevivência e para o aumento da população. Já a dos lobos tem um foco maior na caça e dominação do território, seguindo a lógica da cadeia alimentar.

No topo da cadeia alimentar está o Homem, que no jogo é visto como uma das ameaças aos animais, seja no papel de caçador ou até mesmo de motorista. Caberá sempre ao jogador a decisão de proteger os animais ou não.

Natural Instinctis
Lixo gerado pelo homem: um perigo para os seus protegidos.

Natural Instincts está com acesso antecipado, o que significa que muitas mudanças ainda poderão acontecer no jogo. Além, é claro, de atualmente ter uma limitação quando ao conteúdo. O mais provável é que novas campanhas surjam a medida que o título seja desenvolvido.

Apesar das diferentes campanhas que o jogo já possui e das inúmeras outras previstas, o jogo em si não empolga muito o jogador a querer retornar ao título. As jornadas não apresentam desafios complexos que recompensem o jogador após a conclusão. Não chega a ser um jogo extremamente fácil, mas em poucas horas é possível completar várias campanhas.

O fator replay do jogo, que faz querer jogá-lo novamente, é bem limitado. Por mais que o game conte com um “modo livre”, sem limitações, no fim, acaba sendo mais do mesmo e o tédio se instala facilmente após alguns minutos. A repetição no jogo acaba sendo uma constante, sem infelizmente recompensar o jogador o suficiente por isso.

Pelo preço cobrado atualmente, Natural Instincts entrega uma boa experiência para quem gosta de desafios mais tranquilos e que instiguem a capacidade de gerenciamento com uma boa dose de simulação.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x