Conecte-se conosco

Reviews

Review – Blink: Rogues

Publicado

em

Blink Rogues BG

O gênero shoot ‘em up é um dos mais clássicos estilos de jogos de todos os tempos – o famoso jogo de navinha. Ao longo dos últimos meses joguei alguns e (quase) todos têm algum ponto em comum (ou nem tão em comum assim): a tentativa de inovar. Blink: Rogues é um jogo desenvolvido e distribuído pela Fox Dive Studio, combinando elementos de PvP com as já conhecidas características de shmup.

Fugindo bastante da fórmula de shooter cooperativo, Blink: Rogues também adiciona uma nova mecânica ao jogo: com a tela dividida, você pode dar um “blink” para o outro lado para fugir de inimigos, pegar itens ou destruir seu oponente. Além de poder inverter a direção da sua nave, atirar para cima ou para baixo pode e vai ser importante para se sair vencedor nessa arena.

O jogo tem um modo história com sistema de pontuação que o leva do casual ao hardcore. Para alcançar três estrelas, você precisa derrotar todos os inimigos da fase, o que se torna uma missão quase impossível (pelo menos para os iniciantes). As missões são um tanto repetitivas, com pouca variação entre uma fase e outra, só aumentando a dificuldade. Morrer não é um problema, visto que um contador aparece na tela para o seu ressurgimento, mas perder tempo significa fazer menos pontos. Também tem um modo survival, onde você só terá uma nave para vencer o jogo.

Imagem do jogo Blink Rogues
Mesmo em singleplayer, temos a tela dividida e a mecânica de trocar de lado.

A jogabilidade é complexa, mas vai se tornando natural com pouco tempo de jogo. Sua nave atira automaticamente, porém você tem mais três botões com tiros de cores diferentes. Determinados inimigos são vulneráveis apenas aos tiros das cores certas. O que torna a mecânica simples é que cada cor corresponde às cores dos botões de um controle de Xbox. Aí veio o problema para mim, pois estou muito mais habituado aos controles de PS4 e por vezes eu tinha que olhar pro controle para ver que tiro tinha que dar, perdendo tempo e eventualmente morrendo. Nada que desabone também, depois de uma meia hora de gameplay você consegue se adaptar bem aos botões.

Um tiro na nostalgia

O som do jogo é nostálgico, com um estilo de música bem oitentista e cheio de sintetizadores, lembrando até alguns clássicos dos 16 bits. Os efeitos sonoros de tiro e explosões são bem básicos, nada de grandes inovações por aqui. Já os gráficos são bem coloridos e bonitos. A tela raramente fica muito cheia, então aquela confusão mental de alguns jogos mais frenéticos não acontece.

Um adendo pro gráfico é a falta de opções de customização. Monitores ultrawide são completamente ignorados pelo jogo, fator até compreensível, pois ele é completamente split screen. O porém fica pro fato de que, se colocar o jogo na tela cheia, mesmo com uma resolução padrão (16:9), ele vai esticar a tela para preencher todo o monitor, ficando com um aspecto horrível. Tive que jogar em modo janela para poder ter um visual decente, o que tira um pouco da imersão e acaba gerando alguns problemas na captura da tela.

Imagem do jogo Blink Rogues
O jogo exige reflexos apurados e bom conhecimento dos comandos.

Nada como atirar no amiguinho

Agora a cereja do bolo é o modo PvP. O jogo se transforma e o nível de desafio e diversão são elevados. Com a tela dividida, sentado ao lado de um amigo, roubar seus itens, matar o boss que era dele e de quebra dar uns tiros nele são um prato cheio para jogadores com espírito competitivo. Vai ser comum ouvir coisas do tipo “foi cagada, bora outra!”.

As partidas duram cinco minutos e vence quem fizer mais pontos. Os pontos são conquistados destruindo inimigos, matando seu oponente e roubando itens do lado oposto da tela. Cada morte aqui é sofrida, pois ficar alguns segundos esperando para voltar a jogar significa perder tempo e pontos.

O modo PvP pode ser jogado contra o computador, bom para treinar e apurar a mecânica. Infelizmente, a única forma de jogar PvP é essa; o jogo não possui qualquer forma de multiplayer online, o que é uma pena. Em um jogo desse estilo, eu já consigo imaginar partidas ranqueadas e jogadores hardcore em busca do topo da tabela.

Imagem do jogo Blink Rogues
O grande trunfo de Blink: Rogues sem dúvida é seu multiplayer local.

Hardcore para jogadores hardcore

O jogo requer reflexos rápidos e uma mecânica apurada. De atabalhoado e simples no início, o game pode se transformar em um show de habilidades para jogadores com um pouco mais de experiência.

Blink: Rogues está disponível para PC através da Steam. Uma pena ainda não ter versão para consoles, já que jogos de multiplayer local com tela dividida costumam se sair muito melhor em TVs grandes com um sofá confortável.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Inovação no gênero
  • PvP incrivelmente divertido

Contras

  • Não possui multiplayer online
  • Problemas com resolução ultrawide
  • Não é para jogadores casuais
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x