Conecte-se conosco

Reviews

Review – Forza Horizon 4

Publicado

em

Forza Horizon 4 bg

Com Forza Horizon, em 2012, a desenvolvedora britânica Playground Games pegou as mecânicas excelentes criadas pela Turn 10 Studios, criadora de Forza Motorsport, e as colocou em um cenário mais livre que servia como um parquinho para os pilotos, fazendo jus ao seu nome. Era também uma representação muito bem realizada de uma parte do mundo, um horizonte específico.

No primeiro capítulo tínhamos os campos e estradas norte-americanas. No segundo, o Festival Horizon visitou a Itália e a França. Já no terceiro, a aventura foi para a terra dos cangurus, a Austrália, e agora, com Forza Horizon 4, a desenvolvedora trabalha com seu próprio lar, a Grã-Bretanha. Após seus excelentes predecessores, especialmente o grandioso Forza Horizon 3, será que o quarto capítulo se segura?

As quatro estações de belos gráficos

Forza Horizon 4 começa de maneira impressionante, trazendo um evento onde as estações do ano e as corridas mudam em meros segundos. Se em um momento você está em um carro luxuoso de alta velocidade, levando as folhas caídas do Outono com todo o impulso, no seguinte você está em uma caminhonete, escorregando no gelo e neve do Inverno. Com um carro de rally, você compete contra uma equipe de motocross na Primavera, o que finalmente culmina no Verão, onde novamente você se encontra no mesmo carro luxuoso do início.

Seguido disso, somos apresentados ao nosso personagem, do qual uma aparência padrão, além do gênero, são escolhidos. Não são muitos modelos, pois a variedade estética se encontrará mais nos emotes e vestimentas. O acervo de nomes que o jogo reconhece e reproduz nos diálogos é bem grande, já me acostumando aos personagens me chamando de Júlio.

Imagem do jogo Forza Horizon 4
A seleção de nomes é grande. Com sorte, você encontrará o seu.

Essa abertura é o suficiente para demonstrar os belos gráficos e premissa do jogo. Mesmo em um Xbox One padrão que roda o jogo a 1080p e 30fps (com algumas leves quedas), Forza Horizon 4 é uma suculenta refeição para os olhos, superando com seus maiores detalhes de vegetação, iluminação aprimorada e animações ainda mais fluidas, o também atraente Horizon 3 . Num Xbox One X, o jogo traz dois modos gráficos: qualidade e performance. No primeiro, o jogo roda em 4k nativo, nos mesmos 30 fps da versão padrão e dos jogos anteriores. Já no segundo, é possível ter a experiência em 1080p e 60fps, sendo então o primeiro Horizon (no X, ao menos) que segue o padrão da linha Motorsport.

No PC, numa boa placa gráfica da Nvidia, além da CPU, o jogo consegue atingir níveis excepcionalmente lindos com resoluções como 4k em 60 fps. Como é um exclusivo da Microsoft, o jogo faz parte do programa Xbox Play Anywhere, ou seja, a compra feita no Xbox é a mesma do PC, te garantindo as duas versões.

Imagem do jogo Forza Horizon 4
Ovelhas de última geração.

O cenário é lindo e muito bem aproveitado, incluindo regiões da Escócia e cidades como Edimburgo. Uma mudança em relação aos anteriores é a inclusão de pontos turísticos, contextualizando algumas daquelas locações. Alguns desses locais já apareceram em diversos filmes e o jogo aponta isso com humor sutil.

Esses pontos não estão lá só para ocupar o mapa com ícones e sim pela paixão dos desenvolvedores pela região. Mas apenas um mapa bonito não é o suficiente para preencher o tempo de jogo. Como, então, são as atividades presentes?

Imagem do jogo Forza Horizon 4
Sabe a cena do carro voador de Harry Potter e a Câmara Secreta? Essa é aquela ponte.

Coisas para se fazer quando estiver na Grã-Bretanha

Bem, se você, como eu, jogou os 3 jogos anteriores, já vai saber o que esperar. Pelo menos em grande parte do tempo e isso continua excelente. A variedade de eventos só aumentou ao longo da franquia, culminando num completíssimo terceiro jogo. Claro, o excesso de eventos na Austrália eventualmente gerava repetições, especialmente com os campeonatos. Forza Horizon 4 faz algumas mudanças para evitar tais repetições.

Os campeonatos, que desde o segundo jogo da franquia eram destravados nos mesmos locais de cada corrida padrão (exhibitions), praticamente multiplicavam de maneira artificial o número de eventos. Se haviam 63 corridas de exhibition, em seus locais eram eventualmente destravados 63 campeonatos ao todo, cada um com 3 ou 4 corridas nos mesmos locais já visitados. Agora, os campeonatos não estão conectados com cada evento presente e sim com os eventos de estações do ano. O nível de conteúdo continua gigante, mas a variedade é mais reforçada. Entre os colecionáveis, ainda encontramos as já esperadas placas de desconto e carros clássicos abandonados em celeiros.

Imagem do jogo Forza Horizon 4
É o quadro Lata Velha dos games.

Também existem agora eventos de história. De acordo com o jogo, 3 histórias estão disponíveis, cada qual com 10 capítulos. A primeira delas, já apresentada no longo prólogo do jogo, coloca seu personagem como um piloto dublê, realizando proezas para um diretor de cinema. As cutscenes presentes são simples, mas dão pro gasto quando o objetivo é entreter. São eventos curtos e divertidos, que substituíram muito bem os eventos de Bucket List do segundo e terceiro jogos, aprimorando seu conceito com mais contexto e personalidade.

Já os grandes duelos da franquia, as Showcases, dessa vez te colocam contra hovercrafts, trens e até os Covenant da série Halo. Não são muitas, assim como o jogo anterior, mas são boas recompensas para seu progresso no game, não necessitando de muitas horas para alcançá-los.

Imagem do jogo Forza Horizon 4
Não quer esperar por Halo Infinite? Então participe da experiência Halo no Festival Horizon!

A grande maioria das atividades se divide em categorias de corrida. Temos corridas de rua, na terra, cross-country, na estrada, entre outras. Todas populando mais e mais o mapa e, assim como todos os eventos, podendo ser repetidas. A progressão no jogo é bem equilibrada, tanto com os ganhos pela customização da dificuldade (como o desligamento da linha de traçado e ABS, que sempre faço na franquia) quanto pelos ganhos na roleta, a Horizon Wheelspin.

Se antes tínhamos apenas a premiação de um item por vez na Wheelspin – seja um carro ou dinheiro – agora temos também a Horizon Super Wheelspin que traz 3 prêmios ao jogador, inclusive emotes e vestimentas. Estas são mais difíceis de destravar, com as Wheelspins regulares de 1 item sendo mais comuns, mas elas adicionam um sentimento ainda maior de recompensa ao jogador. Felizmente nada disso é fomentado por micro-transações, são loot boxes do bem que não lhe pedem dinheiro por chaves para destrancá-las.

Imagem do jogo Forza Horizon 4
Ganhar um prêmio é bom. Ganhar três é bom demais.

A maior virtude de um herói é a paciência

No entanto, tem uma questão de progressão que pode pegar os jogadores de surpresa. Nas primeiras cinco horas, o jogador vai completando eventos normalmente, aumentando seu nível de influência (o que também pode ser feito com a quebra de placas de influência, um dos colecionáveis do jogo). Esse nível lhe permite eventualmente a trocar a estação do ano e participar de novos eventos. Essa troca é rápida e garante variedade ao jogo.

Mas infelizmente esse funcionamento se reserva a essas primeiras horas pois, após o jogador completar essas 4 estações pela primeira vez, o jogo finalmente te escala no Festival Horizon, abrindo a possibilidade de participar de partidas cooperativas/competitivas e alterando o comportamento das estações: elas, agora, se alternarão a cada 7 dias reais.

Alguns eventos específicos permitem a troca de estações, mas não são muitos. Esse tempo definido também pede ao jogador que ele preste mais atenção nos eventos únicos desses períodos. Vários continuam presentes em todos esses momentos do ano, mudando as condições das pistas (escorregadias no Inverno ou nas chuvas). Se por um lado esse detalhe dá longevidade ao jogo, garantindo que a cada semana o jogador tenha experiências diferentes na jogatina, se você preferir alguma estação acima de outra, pode se frustrar.

Imagem do jogo Forza Horizon 4
Quem quer dinheiro? O Master Chief certamente quer.

Entre os problemas do jogo, um se relaciona à dublagem em português e a localização dos textos. As vozes são geralmente decentes, mas a sincronização do som com os personagens nas cutscenes não é muito boa. Sobre as cutcenes, o frame rate tende a cair no Xbox One padrão nesses momentos, mesmo que durante o gameplay se mantenha estável. Nos textos, alguns termos se confundem. Tanto as Exhibitions, que são as corridas normais, quanto as Showcases, como o evento de Halo, são identificadas como Exibições.

Isso gera uma confusão ao olhar as telas de estatística e, sendo o quarto jogo da série, não há muita surpresa no pacote. A consistência da franquia significa que muitas atividades não surpreendem em relação aos jogos anteriores. São ótimas, mas não diferenciam tanto o jogo. É mais de um excelente mesmo.

Correndo para o pódio

Mas esse é um jogo de corrida. O foco é nos possantes, nos carrões. É na diversão de derrapar e saltar com essas máquinas caras e poderosas. Nisso, o jogo certamente não falha. Os controles conseguiram ficar ainda mais fluidos em Forza Horizon 4, mantendo a tradição da franquia de me agradar positivamente a cada sequência lançada. Não sei o que os magos da Playground Games fazem em seus escritórios, mas eles possibilitam os jogadores a sentirem prazer com os analógicos. É verdade, por mais erótica que a frase pareça. Forza Horizon 4 certamente alcança o nível de seu antecessor, se concretizando como um dos melhores jogos de 2018.

Imagem do jogo Forza Horizon 4
É um trem bom esse jogo!

O game sempre traz atividades divertidas a serem realizadas, premiando o jogador por cada feito e sendo excepcionalmente bem realizado. Sua trilha sonora também é ótima, trazendo até a canção All The Stars, de Kendrick Lamar, do filme Pantera Negra, que possivelmente pode ser indicada ao Oscar na categoria canção original. Mantendo a tradição de Horizon, o resto da trilha traz diversas rádios dos mais variados gêneros. Vivaldi é o que não falta. Detalhes como esse demonstram que a Microsoft Game Studios realmente investiu no projeto, em todos os seus lados.

Por isso mesmo, Forza Horizon 4 é altamente recomendado para fãs da franquia e novatos, trazendo um pacote extremamente bem feito, com controles precisos, atividades divertidas, cenários lindos e um acervo musical eclético. É um jogo que chega pra agradar, divertir e novamente lembrar os jogadores de duas coisas: que Forza Horizon ainda é uma franquia a ser notada e que jogos de corrida também podem ter o mesmo peso de aventuras single-player na corrida de melhores do ano.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Controles fluidos e precisos
  • Grande acervo de veículos
  • Gráficos excelentes
  • Missões de História são divertidas
  • Trilha sonora eclética
  • Progressão e recompensas justas e equilibradas
  • Sistema de estações adiciona variedade...

Contras

  • ...mas esperar 7 dias para a troca de estações pode frustrar
  • Poderiam ter mais Showcases
  • Eventos não surpreendem em comparação ao terceiro jogo
  • Problemas no lipsync da dublagem e localização dos textos
  • Algumas quedas de framerate no Xbox One padrão
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x