Conecte-se conosco

Reviews

Review – God Eater 3

Publicado

em

God Eater 3 bg 1

Com a ascensão da Terra das Cinzas que devastou até mesmo a organização Fenrir, God Eater 3 mostra que, mais uma vez, a humanidade precisou adaptar-se para sobreviver à este pesadelo e só depois tentar se libertar destas ameaças. Uma das medidas tomadas foi a criação dos portos subterrâneos, locais que continuam as pesquisas sobre os monstros Aragamis e que tentam proteger os sobreviventes da devastação.

God Eater 3 é a continuação dos jogos de ação com elementos de RPG em que caçamos os temíveis Aragamis incansavelmente. Diferente dos títulos anteriores, este jogo não é um port ou relançamento vindo do PSP ou PS Vita, trazendo algumas novidades e mantendo muitas das características já conhecidas da franquia. É perceptível que a Marvelous First Studio trouxe maior refinamento e fluidez para o combate e adaptou bem as novas funcionalidades.

Enfrentando novos Aragamis com novos God Eaters

Como de costume na franquia, God Eater 3 permite criar sua personagem personalizando diversos aspectos como cabelos, penteados ou acessórios para o rosto. O visual é encantador, você consegue sentir uma nostalgia ao ver alguns itens dos títulos anteriores e ficar surpreso com as novas opções de personalização, com itens que tornam sua personagem ainda mais única neste mundo.

Imagem do jogo God Eater 3
Aquele momento que você lembra que não tem ninguém em casa para tirar as roupas do varal.

Os sobreviventes dos portos conduziram pesquisas bem-sucedidas para a criação dos GEA (God Eater Adaptável), uma nova geração de soldados que possuem maior compatibilidade com a integração das células oráculo, sendo capazes de carregar dois braceletes e resistir mais tempo na Terras das Cinzas. Eles são mais poderosos que os God Eaters comuns e por isso, quando não estão em batalha, geralmente são mantidos trancafiados por seus comandantes.

Sua personagem é um GEA pertencente ao porto Pennywort, um lugar que trata os caçadores de Aragamis como prisioneiros. Não espere um tratamento semelhante ao visto nos jogos anteriores – aqui, você permanece com seus braceletes presos, bloqueando o seu uso. De início, essa é a sala por onde você acessa as missões e o terminal de personalizações.

Para quem estiver embarcando agora nesta franquia, saiba que para realizar as missões você precisa acessar um sistema de requisição e por lá definir quem irá acompanhá-lo nesta tarefa, sendo que em alguns casos haverá personagens obrigatórios. Aqui as coisas não são muito diferentes: você acessa o sistema, define a missão, viaja para o local de caça e somente lá é que o comandante de Pennywort liberta os braceletes dos GEAs. Essas missões possuem tempo de execução e envolvem eliminar determinados Aragamis para extrair seus materiais. Quem já está acostumado com essa dinâmica não verá muita diferença nesse sentido.

Imagem do jogo God Eater 3
A habilidade ‘‘devorar’’ morde o Aragami, fazendo o sangue jorrar por todos os lados.

Os cenários estão bem produzidos, com uma ambientação desolada, porém ainda não é possível explorar grandes áreas. Mesmo assim, durante os combates é possível procurar por itens perdidos que podem ser consumidos, peças de Mata-deuses etc – mas é preciso estar sempre de olho no progresso e tempo restante da missão!

A Mata-deuses é a principal arma de God Eater 3. Ela é a única capaz de ferir os monstros, pois são feitas com os materiais de células extraídas dos mesmos. Ao longo dos jogos, esse equipamento, que se transforma em espadas, armas ou martelos, passou por diversas melhorias e continua sendo aprimorado. Aqui, as mudanças mais notáveis são suas novas classes, em que uma delas permite manusear um par de grandes e velozes adagas, enquanto outra ativa uma arma de raio laser que emite uma radiação poderosa contra os Aragamis.

Reunindo todas as forças para enfrentar os Aragamis das cinzas

Ao utilizar a habilidade já conhecida da Mata-deuses, que libera um ser simbiôntico semelhante ao Venom para “devorar” um Aragami, sua barra de Burst subirá e seus armamentos ganham mais força através das Artes de Explosões. Há diversas opções de explosões que podem render maior força de ataque com menores custos de estamina e muitos outros efeitos que, muitas vezes, causam mais dano ao inimigo, além de deixar o combate absurdamente frenético e colorido.

Imagem do jogo God Eater 3
Ativando o engajamento, é importante manter-se próximo ao seu parceiro para trocarem maiores bônus.

Com uma determinada quantidade de combos ou ações realizadas em combate, você também poderá contar com os Gatilhos de Aceleração. Eles lhe recompensam com bônus temporários que podem ajudar em diversos aspectos, como a saúde ou a força, em que cada tipo de gatilho requer ações diferentes para serem ativados. Outra novidade é quando você é jogado para longe da batalha, agora sendo possível voltar rapidamente usando um salto mais veloz e de maior alcance, porém consumindo maior quantidade de estamina.

Personagens que batalham próximos um do outro podem usar os Efeitos de Engajamentos, um tipo de ligação que, quando ativado, cria e compartilha novas habilidades ou bônus para ambos que podem aumentar a força, defesa, vitalidade e muitos outros status. Quando todas essas características acontecem ao mesmo tempo, as batalhas se tornam extremamente aceleradas e cheia de efeitos visuais que podem acabar te deixando confuso algumas vezes, mas sem dúvidas são muito divertidas.

Entender como funciona e aprender a usar essas novas habilidades e equipamentos serão indispensáveis para enfrentar os poderosos Aragamis das Cinzas, esses que surgiram nas Tempestades de Cinzas. Eles sem dúvida vão te dar dor de cabeça, pois quando estão enfurecidos, surpreendentemente podem usar golpes realmente devastadores.

Imagem do jogo God Eater 3
Sariel está de volta e está mais poderosa após as Tempestades de Cinzas, tornando-se uma Aragami das Cinzas.

As cenas de anime de God Eater 3 são excelentes e trazem combates intensos. Infelizmente, o oposto de toda essa ação está aguardando você durante os momentos nas salas, mantendo os padrões dos títulos anteriores. Nesses locais, você precisa conversar com as personagens para progredir na narrativa e muitas vezes a próxima missão só será desbloqueada após esse dialogo, tornando esses momentos um tanto tediosos. Felizmente, agora o jogo possui legendas em português, que ajudam a compreender a narrativa e outros recursos do jogo.

Ainda nestas salas você poderá acessar o terminal, local onde poderá mudar equipamentos, vestimentas e diversas outras opções do jogo, além de criar Mata-deuses e equipar habilidades. Também é possível ler o banco de dados que, embora seja extenso, ajuda a compreender todo o universo do jogo. Não menos importante, por aqui também é possível acessar o multiplayer online.

O multiplayer de God Eater 3 traz missões que comportam até 8 jogadores no mesmo cenário. Geralmente, a equipe terá 40 minutos para realizar as atividades, mas são nas missões de Assalto que os combates atingem maior intensidade e requerem mais dedicação, pois a equipe terá somente 5 minutos para completar o objetivo. Embora elas sejam divertidas, não são muito diferentes da campanha, poderia haver cenários mais elaborados ou com desafio mais dinâmicos.

Imagem do jogo God Eater 3
Através da ressonância, os GEA podem encontrar caminhos seguros e pontos de interesse pelas Terras das Cinzas.

Durante minha experiência com God Eater 3, o modo online mostrou-se uma própria tempestade de cinzas, pois é muito difícil encontrar outros jogadores para entrar em partidas e, quando finalmente aparecem, as partidas estão privadas.

Mesmo mantendo muitas das características que já existiam nos títulos anteriores, God Eater 3 tem um refinamento que torna a caça aos Aragamis ainda mais fluida, empolgante e divertida. Seus novos recursos sem dúvidas proporcionam excelentes batalhas. Além disso, há muitas missões que provavelmente renderão muitas horas de jogatina. Talvez, fora das batalhas, os diálogos possam ser um pouco entediantes, mas serão apenas uma pausa para as missões repletas de ação que te aguardam.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Visual maravilhoso
  • Trilha sonora bem produzida
  • Cheio de combates acelerados
  • Boa variedade de Aragamis e Mata-deuses

Contras

  • A movimentação da câmera pode deixá-lo perdido
  • Os cenários se repetem bastante
  • Online pouco movimentado
  • Diálogos às vezes tediosos
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x