Conecte-se conosco

Reviews

Review – Just Die Already

Publicado

em

Just Die Already

Durante nossa vida costumamos falar “quando eu acho que já vi de tudo” para coisas que fogem do senso comum. No meio artístico, é mais comum vermos as “estranhezas” com mais aceitação como aquela pintura e música diferente. Afinal, a liberdade poética nesse meio não tem fim. Considerando os videogames como uma forma de arte, temos The Legend Zelda: Ocarina of Time como o maior jogo de todos os tempos; GTA V como a produção mais cara e mais rentável na história do entretenimento; Minecraft como o jogo mais vendido do mundo com mais de 200 milhões de cópias; e poderíamos passar parágrafos e parágrafos falando sobre isso. Depois dessa filosofia toda, Just Die Already se encaixa no ditado acima.

Quando Goat Simulator apareceu, foi a mesma estranheza. Inclusive este game conta com a participação de alguns designers de Goat Simulator. De lá pra cá muitos simuladores de qualquer coisa apareceram, sempre na zoeira. Porém confesso nunca ter imaginado que usar velhinhos para causar o caos e destruição de uma forma que nada faz sentido aparecesse. Essa é a proposta da Double Moose, desenvolvedora do jogo. O game é distribuído pela Curve Digital, que já tem jogos do tipo em seu catálogo como Human Fall Flat, Tabble Manners (um simulador de modos à mesa em um encontro, vê se pode) entre vários outros. Bom, a zoeira salva o jogo? Veremos.

Desengonçados, mas destruidores

Você é um idoso trancado em um asilo e começa deitado em uma cama. Seu primeiro objetivo é sair do quarto, que já não é tão fácil a princípio. Qualquer movimento errado, ou encostar em coisas que não é para encostar, você já é desmembrado imediatamente e litros de sangue vão jorrar pelo lugar. Não se preocupe, você é imortal. Quando o idoso fratura um membro, tem um indicativo na tela com um tempo para esse membro se recuperar, além de mostrar quanto de sangue você perdeu, mas, sinceramente, isso é de menos em Just Die Already.

Just Die Already
Mensagens tirando com a cara dos velhinhos estão espalhadas por todo o mapa.

Os velhinhos são capazes de se movimentarem sem os membros tranquilamente. Até quando sobra só o tronco (sem pernas, braços e cabeça), mas também não dá pra fazer nada desse jeito. Então você apertará o botão de ressuscitar e o idoso estará novinho em folha voltando sempre dentro de um latão de lixo, que são os checkpoints e tem vários espalhados no mapa.

Saindo do seu quarto, tem uma festa de aniversário acontecendo e seu objetivo, agora, é causar o caos nessa festa. Você terá que estourar os balões e bater nos outros velhinhos até que a cuidadora de idosos te expulse do lar e aí o jogo começa de verdade. Ainda dentro do asilo, já é possível pegar dezenas de itens que acabam virando armas desses velhos malignos. Cada braço é controlado independentemente com LB/L1 (esquerdo) e RB/R1 (direito) e os gatilhos usam a arma de cada mão. No teclado, o “Q” e “E” controlam os braços e cada botão do mouse usa a arma equipada. Parece simples, mas a coisa é bem desengonçada.

No mundão fora do asilo, você terá sua “bucket list”. Esse é um termo em inglês usado para descrever uma lista de afazeres e conquistas a serem realizadas antes de passar dessa para melhor. Não se preocupe, Just Die Already tá 100% localizado em português brasileiro. Essa lista começa pequena, mas a medida que você vai “fuçando” cada canto da cidade, entrando em estabelecimentos, interagindo com itens específicos e descobrindo mais bairros, essa lista aumenta e fica gigantesca. Ela vai separar os objetivos por bairros em sua agenda. Tem cada objetivo que a gente não sabe se ri ou chora. Alguns são ridiculamente difíceis.

Just Die Already
Esse cara tava só nos “trimiliques” aí. Algo muito comum e engraçado no jogo.

Tá doendo, mas a zoeira continua

Vou citar alguns dos objetivos em Just Die Already: comer ou beber algo por 50 vezes; perder os membros por mil vezes; ser eletrocutado 100 vezes; ressuscitar 250 vezes; provocar os cidadãos 20 vezes; fazer xixi em coisas eletrificadas 5 vezes; andar em um cavalinho de pau segurando sua cabeça; chupar picolés até virar um cubo de gelo; saltar do prédio mais alto; ser comido por um tubarão; saltar 10 minas em 10 segundos; esmagar um carro com um rolo compressor; colocar fogo em 10 coisas (pessoas) diferentes; encontrar cinco pessoas peladas; subir mil metros de escada; eletrocutar cinco NPCs de uma vez; e muito, mas muito mais.

Na grande maioria desses objetivos você vai sair, pelo menos, sem um membro, mas também é bem comum ficar só o cotoco mesmo, sendo obrigado a ressuscitar. Em sua exploração, você vai se deparar com NPCs parado, andando, sentado, correndo e bugados flutuando no céu ou “se bugando” todo em colisão com algum objeto, é bem normal e muito engraçado. Esse pessoal na cidade agride você só em chegar próximo. É possível matar todos, de várias formas possíveis. Não se preocupe em deixar a cidade vazia, porque depois de uns segundos, eles reaparecem em seu local de costume.

Just Die Already
Um idoso num rolo compressor quer guerra com todo mundo.

O mapa é grande, dado como você se movimenta (devagar). É possível pegar bicicletas; motos; empilhadeira; rolo compressor e jetski. Tem vários carros pela cidade, mas só é possível pegar alguns escondidos dentro de garagens, eles aceleram com tudo, destroem o portão e explodem. Fora esses veículos, você vai encontrando coisas que ajudam na locomoção, como um extintor de incêndio que faz você voar; uma hélice de ventilador; foguete; asa-delta em cima de prédios. Conforme você desbrava a área inicial da cidade, você vai desbloqueando novas áreas: parque; um templo budista; as docas; centro esportivo e um parque.

MacGyver ficaria com inveja dos velhinhos

O arsenal de armas é muito grande em Just Die Already. Desde um simples taco de golf a um revolver 38 do tamanho de um carro para começar. Sem contar as armas bizarras e especiais: granada de buraco negro; arma magnética que puxa tudo o que tiver perto; buzinas super altas que faz todo mundo ao redor correr desesperado; disparador de casca de banana; o martelo do Thor; uma cabeça na ponta de uma estaca que explode. Porém muitos outros não fazem sentido em existirem, pois não têm nenhum uso diferente ou efeito.

Just Die Already
Dá para se transformar em algumas coisas, Buda é uma delas.

Muitas dessas armas estão escondidas e você precisa encontrá-las para poder usá-las livremente comprando nas máquinas de vendas. São três delas: a rosa (que Just Die Already chama de vermelha) vende as armas; a amarela que vende itens variados e a azul, que é mais difícil de ser encontrada e vende itens de vestimentas que custam tickets. Esses podem ser achados espalhados pelo mapa e cada região tem um número específico.

A jogabilidade é um ponto importante. Aqui entra a discussão sobre o limite até onde o gameplay bugado diverte e depois frustra. Tudo é muito bugado no que se diz respeito a colisão. Como disse antes, é muito fácil ver NPCs bugando aleatoriamente, até aí tudo bem, já que é engraçado e não afeta seu jogo. Porém quando esses bugs acontecem com você, principalmente quando você tá se esforçando para chegar naquele ponto específico como subir num prédio usando as escadas, você vai cair por problemas nos comandos, que não têm boa resposta. E depois de algumas tentativas, perde a graça.

Just Die Already
Boa sorte tentando pedalar pela cidade, os comandos são bem complicadinhos.

Só o fato de você encostar em algo, já acontece algum problema de colisão. É engraçado no começo, mas depois vai ficando frustrante conforme você tenta completar a sua lista. Controlar os veículos é uma missão quase impossível. Sabe os controles básicos de um jogo que tenha veículo? Então, aqui não existe. São os mesmos comandos de controlar o personagem andando a pé e isso fica muito estranho para veículos, não dá certo. Não dá pra saber se foi intencional para a zoeira, ou não conseguiram polir essa questão.

Algumas coisas são bem difíceis de fazer e, depois de tanto esforço, o jogo não te recompensa com prêmios ou conquistas mesmo. Por exemplo, ir até o espaço usando o foguete exige bastante, e nem uma conquistazinha na Steam aconteceu. Falando em PC, Just Die Already é bem leve, não é exigente em termos de hardware.

Just Die Already
Para mim, esse foi o ápice. Muito difícil conseguir e sem conquista pra agradar.

O jogo diverte no começo, mas fica enjoativo depois de poucas horas. É possível jogar coop com amigos e isso sim deve ser bastante divertido, pois nesse game a zoeira não tem limites, do jeito que o brasileiro ama. Porém para isso, você tem que contar com algum amigo que tenha o jogo, o que não é meu caso. Uma atualização para este mês de junho trazendo PvP foi prometida, mas não tem dia confirmado. Pode ser que esse modo dê um novo fôlego para Just Die Already.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Zoeira sem limites
  • Grande arsenal de armas
  • Mapa grande e diversificado
  • Os bugs que divertem
  • Liberdade para fazer o que quiser

Contras

  • Enjoa rápido
  • Os bugs que atrapalham
  • Jogabilidade esquisita
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x