Conecte-se conosco

Reviews

Review – Lake

Publicado

em

lake review

Lake vai tirar você da agitação da metrópole e te levar para Providence Oaks, uma pequena cidade situada no Oregon, nos Estados Unidos. Viajar para este lugar é quase como sair do centro de São Paulo e ir para alguma cidade no interior, onde o ambiente é extremamente relaxante e o ar puro exala paz. Além disso, aqui todos são receptivos. Dá para imaginar um clima mais agradável que este?

Desenvolvido pela Gamious, este é um jogo focado na narrativa interativa que apresenta a história de Meredith Weiss, uma programadora de software que decide passar duas semanas longe da cidade grande para trabalhar como carteira nesta pequena e maravilhosa cidade, que é também sua terra natal.

Fugindo do trabalho para trabalhar

A primeira impressão é de que Lake faz uma mistura de Life is Strange com uma pitada sutil de Death Stranding, já que a experiência está cheia de diálogos e escolhas com consequências, e tem percursos de entregas ao redor do grande lago que se assemelha aos trajetos de Sam Bridges. Entretanto, essa proposta é notavelmente mais simples e foca em uma jogatina leve e relaxante.

Imagem do jogo Lake
Saca só esse diálogo! Realmente voltamos no tempo

A trama se passa em 1986, durante as duas semanas em que Meredith se hospeda na casa de seus pais, enquanto o casal viaja. Essa estadia vem com um preço: trabalhar no serviço de correios de Providence Oaks, cobrindo a ausência de seu pai. Agora, a personagem terá que se acostumar com uma rotina longe da informática e da programação.

Dada a época em que o jogo se passa, espere um ambiente sem conexão com a internet. Telefones? Apenas fixo. Algumas características fazem questão de fortalecer essa ambientação como a locadora de VHS cheia de boas referências, câmeras com rolo de filmes e muito mais. Tudo isso faz você viajar no tempo e esquecer a tecnologia.

Para trabalhar com as correspondências, você terá um veículo a disposição. De início elas são em pequenas quantidades, mas aos poucos essa lista vai crescendo e com ela alguns incômodos também vão surgindo como, por exemplo, entrar e sair do caminhão que resultam em uma tela de carregamento, já que não há animações pra isso. O loading não demora, mas é estranho que haja a necessidade de apagar e acender a tela todas as vezes que usamos a função.

Imagem do jogo Lake
Não há como errar, pois só dá para entregar na caixa postal indicada

Lidando com as limitações de Lake

Vale mencionar que não é possível fazer essas entregas totalmente a pé, pois algumas caixas ficam no baú do caminhão. Mesmo assim, essa ideia seria inviável com a atual movimentação de Meredith, que é lenta e um pouco travada. Mesmo correndo, o ritmo não é fluido. O jeito é estacionar o veículo próximo da casa do destinatário, pois andar não é a melhor experiência. Veja, não é que Lake seja ruim por conta disto. Na verdade o título é interessante, mas esses detalhes, infelizmente, não passam despercebidos e acabam sendo bem chatos.

A empatia de Providence Oaks pode despertar em Meredith o desejo de mudar de ares definitivamente, quem sabe? Porém, enquanto esse sentimento cresce, a popularidade do Addit (o software em que ela vinha trabalhando) também aumenta. Isso traz dúvidas sobre qual rumo seguir. O destino desta história é você quem escolhe. Ainda assim, Lake reserva momentos cativantes e algumas surpresas que podem te surpreender.

Meredith retornou a Providence Oaks depois de muitos anos. Rever seus antigos amigos renderá lembranças, boas histórias e algumas mágoas também, que acabam trazendo mais diálogos e escolhas instigantes. O mais interessante é notar como você divide isso com o seu objetivo principal, de entregar cartas, pois é através delas que você acaba se deparando com esses reencontros e situações.

Imagem do jogo Lake
Meredith, você já ouviu falar da iniciativa: destinatário ausente

As entregas são simples de realizar. A maioria são em envelopes e basta deixá-los na caixa postal das residências. São poucos os casos em que você fará essas entregas em mãos. Já os pedidos em caixas, você precisará tocar a campainha e esperar ser atendido para realizar a entrega normalmente. Caso contrário, basta deixar o pacote no chão ao lado da porta. No fim, não há com o que se preocupar, pois é impossível errar a caixa postal. O jogo não permite isso.

Você também fará novas amizades. Praticamente todos estão felizes com a nova carteira do pedaço e querem saber mais a seu respeito. É possível decidir entre ser amigável ou simplesmente manter a educação e, às vezes, nem isso, o que é bem legal. O importante é saber que essas relações podem render favores, como levar um gato para o veterinário, tirar fotos pela cidade e até levar VHS para pessoas selecionadas. Então, se você quer explorar um pouco mais, faça um bom networking.

Fazendo entregas no seu próprio tempo

Todas as tarefas de Lake são simples e fáceis de executar. Não há, por exemplo, pontuações, limite de tempo ou algum cuidado específico para não danificar as encomendas. Evitar bater o carro poderia ser uma exigência para manter tudo em ordem, mas não tem nada disso no game. Uma escolha para tornar o jogo tranquilo e dar foco na narrativa? Parece que sim, mas a falta de desafios torna as atividades um pouco maçantes, ainda mais pela obrigatoriedade para progredir na narrativa.

Imagem do jogo Lake
Talvez esse seja o momento mais agitado e desafiador de Lake

Fico imaginando se houvesse um modo mais elaborado que oferecesse outras opções de veículos como motos e bicicletas, entre outras interações que poderiam balancear a narrativa tranquila de Lake com atividades mais animadas e recompensadoras. Talvez isso tornasse a experiência ainda mais envolvente.

Fora do expediente, Meredith receberá ligações da equipe de trabalho que também pedem alguns favores. É possível optar por ajudá-los mas, de repente, você pode acabar tendo desacordo com os compromissos da pequena cidade. Claramente, a resolução desses conflitos também contribui para determinar suas escolhas nesta história.

Durante a noite, Meredith pode ter alguns momentos de lazer, mas não espere poder andar livremente pela cidade, explorar o famoso Lake ou fazer missões secundárias. As opções são: ler um livro, assistir TV, às vezes pode rolar um cine pipoca ou um passeio noturno com amigos. Tudo isso em poucas cenas sem interações, sendo apenas resultados de suas escolhas.

Imagem do jogo Lake
Tão perto e, ao mesmo tempo, tão longe

Para que esse ambiente harmonioso fique ainda mais relaxante, não pode faltar músicas, certo? Lake conta com uma playlist de canções licenciadas que são muito boas e combinam bem com o clima do jogo. Greyhound to Chicago da banda Courses, por exemplo, é gostosa de ouvir enquanto atravessamos a cidade num dia ensolarado. Apesar de serem ótimas escolhas, a frequência com que as músicas se repetem acabam enjoando um bocado.

No fim das contas, Lake apresenta uma boa história com surpresas que podem até compensar os problemas. Se você procura um jogo para relaxar e não liga para a progressão extremamente fácil, então pode até curtir essa experiência narrativa. Sinceramente, Providence Oaks é tranquila até demais. Prefiro os desafios da cidade grande e, por isso, não sei se voltaria a visitar essa cidade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • História agradável
  • O ambiente é aconchegante

Contras

  • Movimentação travada
  • Tranquilo até demais
  • Fazer entregas podia ser bem mais divertido
  • Não há desafios nas tarefas
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x