Conecte-se conosco

Reviews

Review – Let’s Get Fit

Uma ótima opção pra malhar com um game fitness completo

Publicado

em

lets get fit review

Malhar em casa não é nada fácil. Tem que ter força de vontade e muita disciplina. De vez em quando eu entro na pilha da vida saudável, principalmente quando estou atolado de trabalho, sedentário e engordando. E não podemos esquecer a pandemia, que bagunçou legal a minha rotina e também me deixou mais preguiçoso. Se você veio conferir este review, é porque está no mesmo barco. Nem adianta disfarçar!

Quando fiquei sabendo do lançamento do Let’s Get Fit, exclusivo de Nintendo Switch, logo me empolguei pra testar. De 2019 pra cá eu até tentei emplacar outros jogos do gênero, como a franquia Fitness Boxing, mas não durou muito. E acabei desistindo de comprar o Ring Fit Adventure devido às limitações dos exercícios. Recentemente, o mais próximo de atividade física que estava tendo era com o Nintendo Switch Sports.

Em Let’s Get Fit, vi potencial para realizar exercícios mais pontuais para as minhas necessidades. Emagrecer, fortalecer a coluna, melhorar o condicionamento físico e definir músculos são alguns exemplos verdadeiramente possíveis com este game. Algo como arrumar um personal trainer virtual pra te colocar no eixo.

Let's Get Fit
Let’s Get Fit oferece muitas opções de treino

Sacodindo a poeira

Assim como outros games fitness disponíveis no Switch, ou mesmo de outros gêneros como luta (ARMS) e dança (Just Dance 2022), você usa os joy-cons para jogar, movimentando-se para ter seu desempenho avaliado. Em Let’s Get Fit não é diferente: o jogo utiliza os sensores de movimento dos controles para avaliar se você está fazendo os exercícios corretamente. Mas tem uma pegadinha aí: as cintas, usadas para posicionar um joy-con no braço direito e outro na perna esquerda, não vem com o game. É vendido separadamente e não acha pra comprar no Brasil, só no exterior.

Como alternativa, usei a cinta que vem na caixa do Nintendo Switch Sports. Melhor do que usar o acessório num mini game tosco de pênalti (que a verdade seja dita). O problema foi arrumar uma segunda cinta para o outro joy-con. Acabei partindo pra gambiarra, usando uma munhequeira com o joy-con preso no punho. E deu certo! Felizmente, o jogo oferece opção pra jogar sem as cintas.

Depois de arrumar um espaço em casa, colocar roupa de academia e botar uma faixa na cabeça, só para auto-afirmar que “agora vai”, iniciei o game colocando os dados que ele pede para criar um perfil: sexo, idade, peso e o estilo de treino que deseja fazer (casual, intermediário ou extenuante). O jogador inicia no nível 1 e vai evoluindo conforme a pontuação obtida nos exercícios.

Let's Get Fit
Todos os exercícios são muito bem explicados

Treinos para todos os gostos

O menu principal traz três modos de treino: Livre, Cronogramas (treinos de 30 dias) e Desafio (com metas diárias e atualizado semanalmente). No modo Livre, você escolhe treinos existentes ou cria um. Você seleciona uma predefinição (exercícios pra queimar calorias, de alta intensidade, etc.) e pode adicionar objetivos extras (como trabalhar o cardio), além de definir se deseja malhar o corpo inteiro ou só algumas partes, o nível de dificuldade (1 a 5), a duração do treino (5 a 20 minutos), informar se está com dores musculares (pra não fazer exercícios que irão te machucar) e escolher um treinador.

São 4 treinadores, cada um com uma especialização. Lucy promove exercícios leves, de tonificação, flexibilidade e equilíbrio. Jeff oferece exercícios clássicos, de musculação e cardiorrespiratório. Julia também dá exercícios de cardio e queima de calorias. E por fim tem o Mike, o crossfiteiro maromba. As predefinições de treino citadas acima (6 ao total) trazem seus respectivos treinadores (e setlist de músicas), mas é possível escolher um só pra tudo e desligar músicas que não gostar.

Feitas as escolhas, o jogo gera um treino pra você. E aqui entra a primeira limitação de Let’s Get Fit: não dá pra escolher quais exercícios fazer, por mais que você tenha informado os filtros desejados. Ou seja, vai limitar os jogadores mais experientes, que fazem (ou faziam) determinados exercícios regularmente e gostaria de montar um treino mais personalizado. Pelo menos o jogo traz tudo bem detalhado, com o número de repetições, as rodadas e o tempo de descanso entre um exercício e outro.

Let's Get Fit
Quero ver você aguentar o exercício de prancha na dificuldade 5

Malhando corretamente

Antes de começar o treino, o jogo dá opção de aceitar ou ignorar o aquecimento. Se você souber se aquecer, melhor. A sequência de alongamentos é bem explicada, porém curta demais. Partindo pro treino, você pode conferir o tutorial de cada exercício, demonstrado pelo treinador e que pode ser acompanhado passo a passo, junto de um texto complementar. Dá também pra rotacionar a câmera para ver o exercício de outros ângulos.

Comparado à outros jogos fitness, Let’s Get Fit se destaca pela atenção aos detalhes. Tudo é ensinado de forma clara para evitar que o jogador se machuque treinando, algo bem comum de acontecer. Mas há certos exercícios que são mais difíceis de fazer sem o acompanhamento de um profissional, especialmente quando é necessário a correção postural. Fora isso, não há do que reclamar. É começar a malhar e ser feliz.

Em termos de gameplay, você faz os exercícios copiando os movimentos do treinador, como se estivesse olhando no espelho. Na interface do jogo, você acompanha a ordem dos exercícios, o número de repetições, e uma barra marca o ritmo e precisão dos seus movimentos. Indo bem, o cenário sofre transformações bem divertidas. Algo como aquele modo especial do Guitar Hero, pra dar aquela motivada extra.

Let's Get Fit
Eu errei o movimento, mas o jogo achou incrível mesmo assim

Os sensores funcionam bem na maioria dos exercícios, falhando uma vez ou outra. Mas há exercícios em que os sensores se perdem com frequência. O duro é ver isso refletir na pontuação, por consequência alterando os dados registrados no seu perfil e desacelerando a sua progressão de níveis. Mas lembre-se: o importante é malhar! Optando por jogar sem as cintas, você utiliza apenas um joy-con na mão direita. Com isso, os exercícios de perna acabam sendo contabilizados pelos movimentos do seu braço. Aí fica roubado, com o jogo te pontuando durante movimentos errados.

Apesar dos sensores não funcionarem 100%, Let’s Get Fit é de longe o melhor jogo pra malhar no Switch. O visual é simples, os treinadores são feios e um tanto genéricos, mas o que realmente importa, os exercícios, são entregues com qualidade e de forma didática. Eu definitivamente encontrei a opção que tanto queria para voltar a praticar exercícios em casa.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Mais de 100 exercícios, bem explicados
  • Muitas opções para seguir motivado e malhando
  • Boa seleção de músicas

Contras

  • Nem sempre os sensores funcionam
  • Não dá pra criar treino personalizado
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x