Conecte-se conosco

Reviews

Review – Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm

Publicado

em

Oceanhorn 2

Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm, diferente do que muitos pensam, não é uma sequência de Oceanhorn: Monster of Uncharted Seas. Na verdade, esse jogo é um prelúdio e se passa mil anos antes dos eventos vistos no primeiro capítulo. Com uma beleza de encher os olhos, essa aventura expande, de maneira surpreendente, o universo criado pela Cornfox & Bros e já adianto: tudo é tão bonito e tão cheio de novidades que, com certeza, vale a pena conhecer.

Assim como o primeiro, essa aventura possui elementos de RPG de ação e está recheado de inspirações na série The Legend of Zelda, às vezes até demais. O visual por si só, é um convite irrecusável para embarcar nesta jornada mas, não é só isso, o jogo melhorou suas mecânicas e introduziu novos recursos que dão uma camada mais profunda e divertida para a jogatina. Tudo isso mantendo os ingredientes que conquistaram muitos fãs, charme e simplicidade.

O mundo de Gaia em outra perspectiva

Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm abandonou a câmera isométrica para dar lugar a visão em terceira pessoa e, com isso, os cenários agora são maiores, com vastos campos por onde você poderá explorar livremente. Ainda é possível (e necessário) cortar os pequenos arbustos, quebrar os vasos ou caixas para encontrar moedas e pedaços de corações para se curar. Quem jogou o primeiro título pode até sentir uma leve emoção, enquanto realiza tais atividades pela nova perspectiva.

Imagem do jogo Oceanhorn 2 Knights of the Lost Realm
Prelúdio está cheio de novidades.

Outra característica que se mantém é a limitação do pulo. De início, soa estranho, mas você acaba se acostumando, ainda mais ao perceber que isso faz parte de muitos quebra-cabeças. Pelo menos, não será necessário ganhar tal habilidade, já que, desta vez, o herói pula automaticamente nas bordas das plataformas. Os baús de tesouros também marcam presença e agora você verá o herói reagindo às surpresas encontradas com direito a uma dublagem que é simples, mas bastante agradável.

Como mencionado lá no início, a trama de Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm se passa mil anos antes dos eventos do primeiro jogo. Desta forma, você poderá descobrir, por exemplo, um pouco mais da origem de Mesmeroth, saber detalhes do reino de Arcadia e de personagens que, em Oceanhorn: Monster of Uncharted Seas, só foram citados, como o Arquimedes.

Imagem do jogo Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm
Como não se encantar diante deste cenário?

Salvando o mundo com a ajuda dos amigos

Nesta jornada, o jovem cavaleiro vai enfrentar o bruxo Mesmeroth que, junto de seu temível exército sombrio, planeja obter todo controle do reino. Para essa missão, o herói terá que unir os Owrus, Gillfolks e os homens em uma luta pelo destino do mundo sem esquecer, é claro, de reunir os emblemas do Sol, Terra e Oceano antes dos inimigos. A narrativa pode ser semelhante ao primeiro capítulo, mas essa jornada reserva novidades com momentos surpreendentes, combates interessantes, puzzles e exploração repleta de interações.

Outra grande novidade que Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm apresenta são os seus companheiros de jornada. Gin é um misterioso robô que acompanhou o crescimento do herói, ajudando em seus treinamentos e que agora não poderia deixar de estar presente nesta batalha. Você também terá a companhia de Trin, a neta de Arquimedes e piloto do Pássaro Amarelo (uma nave arcadiana), e ela usará todas suas habilidades para lhe ajudar.

Imagem do jogo Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm
Alguém trouxe guarda-chuva?

Além de bons companheiros, esses personagens vão dar suporte durante os combates e também para a resolução dos puzzles, nos quais você pode comandá-los para pressionar botões e alavancas. Ambos são importantes para a narrativa e sempre trazem bons diálogos durante a aventura, o que inclui suas locuções, e isso tira aquela monotonia durante a exploração.

O jogo está recheado de diálogos, seja em cenas de história ou quando os personagens conversam entre si. Existem até algumas opções de respostas para você escolher, o que, de certa forma, dá voz ao herói, embora não haja locução para o mesmo. Isso acontece em poucos casos, mas é legal ver que ele não é tão calado quanto o pequenino do primeiro capítulo. Inclusive essa característica é reforçada com as reações sonoras ao encontrar itens pelo cenário.

Imagem do jogo Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm
No modo handheld, dá para usar touch nos menus.

Felizmente, Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm está legendado em português, ajudando na compreensão da história. Você pode até se deparar com situações que fazem conexões com o que já vimos no primeiro título, o que é bem legal. Os menus que agora trazem mais informações também têm textos traduzidos, assim fica fácil conhecer e gerenciar seus itens. Porém, sinto que faltou um códice com dados dos personagens e uma área dedicada para visualizar o mapa em tela cheia.

Conhecendo pontos turísticos de Oceanhorn 2

O mundo de Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm é bem grande, com diversos lugares para visitar e todos eles são muito lindos, cheios de detalhes e interações que certamente farão você parar e procurar um bom ângulo para capturar algumas fotos. Entretanto, apesar de ser um mundo aberto, alguns lugares necessitam de telas de carregamento (felizmente eles são bem ágeis).

Imagem do jogo Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm
Acaba com ele, Trin!

Nestes lugares tão belos, você também vai se deparar com inimigos conhecidos, como os Scarabaras ou os Kaktos gelatinosos. Além deles, há muitos outros e o combate será um tanto diferente. Você ainda vai usar sua espada, bombas, pode rolar e até se defender com o escudo, mas agora você estará munido de uma poderosa pistola de feitiços, que trará novas possibilidades para suas lutas.

A pistola de feitiços pode atirar balas comuns como qualquer outra arma, mas ela também é capaz de liberar projéteis especiais com elementos de fogo, por exemplo. Além de forte, esses projéteis serão capazes de liberar novas passagens, da mesma forma que ocorria no primeiro jogo, em que é necessário um power-up para desobstruir caminhos.

Imagem do jogo Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm
Essa pistola ajuda demais!

Essas passagens dão acesso a diversos lugares, inclusive masmorras com inimigos, chefões e, claro, muitos tesouros, que incluem novos elementos para sua arma, fragmentos de melhorias que podem ser aplicados em seus equipamentos para aumentar os danos causados por elas, pedaços de corações e muitos, muitos outros prêmios. Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm tem até aquela imensa lista de desafios que rendem mais pontos de experiência. Isso, por sua vez, aumenta seu nível e a capacidade de carregar munições.

O mapa de Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm revela onde estão os baús e neles você pode encontrar bons tesouros. A única decepção fica por conta daqueles itens que parecem, mas não são colecionáveis. Na aventura anterior, encontrávamos um item e ele era convertido em moedas, lembra? Isso também ocorre aqui. O jogo poderia deixar essa conversão por nossa conta, para levarmos o item até uma loja, quem sabe.

Imagem do jogo Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm
Mas eu queria ficar com a estátua…

Felizmente há outros colecionáveis, como as desconhecidas adagas, que vão render uma boa recompensa quando reunidas. Já as pedras rubras deram lugar às gemas escarlates. No total são 52 pedras vermelhas como o sangue e elas estão espalhadas por aí. Será que você consegue encontrar todas?

As diferentes maneiras de explorar

Anteriormente os cenários de Oceanhorn eram pequenos e estreitos. Eles até tinham verticalidades, com acesso através de rampas e escadas, mas desta vez, além de expandir essas áreas, o jogo traz lugares para escalar através de videiras, mais escadas e até caixas. Algumas ruínas são tão altas que revelam um lindo panorama daquele lugar. Você também pode se rastejar em alguns pontos e achar passagens secretas dentro de troncos, por exemplo. Dá até para sentar em banquinhos para relaxar.

Imagem do jogo Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm
Os combates de Oceanhorn 2 são ainda melhores.

Todas essas interações oferecem, constantemente, novas atividades em Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm. Elas vão te instigar a explorar os mapas a fim de encontrar todos os baús e colecionáveis escondidos por aí e, em conjunto com os diálogos, inimigos e puzzles, essas tarefas te mantém sempre entretido enquanto progride em sua jornada.

Se você estiver cansado de andar, saiba que será possível utilizar um hoverbike para acelerar as coisas. É só em lugares específicos, é verdade, mas tenha certeza de que serão momentos de pura ação.

Além do veículo, você também poderá navegar com seu barco e até voar com o Pássaro Amarelo, ou seja, novidades não faltam e a soma disso tudo resulta em um jogo incrível, mais longo e que diverte do início ao fim.

Imagem do jogo Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm
Wingardium Leviosa?

É claro que nem tudo são flores. Infelizmente, Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm pode apresentar alguns problemas. Durante a jogatina, ocorreram alguns erros de colisões que impediam a solução de um puzzle, também houve travamentos que me fizeram reiniciar a aplicação. Não são problemas frequentes, porém incomodam quando ocorrem. Talvez com algumas atualizações,  isso não volte a acontecer, vamos torcer.

Oceanhorn 2: Knights of the Lost Realm se mostrou um título indispensável para os donos de Switch (e iOS). Ele está repleto de conteúdo, é divertido, tem uma boa história, boa trilha sonora e, claro, é muito lindo. A jogatina rende bastante, mas ainda pode deixar aquele gostinho de quero mais, tudo por conta do capricho e do charme que ele possui. Portanto, não deixe esse título (e nem o primeiro) passar despercebido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • O visual é deslumbrante
  • Está repleto de conteúdos para descobrir e interagir
  • A pistola de feitiços é incrível
  • Tem bons puzzles
  • Garante uma jogatina divertida e cheia de surpresas

Contras

  • Ocorrem alguns bugs e travamentos
  • A visualização do mapa é pequena
1 comentário
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel Coelho
Gabriel Coelho
5 meses atrás

Se tratando de jogos mobile, OceanHorn 2 é o meu favorito! Infelizmente não foi lançado para android, então só consigo jogar quando minha esposa me empresta o iPhone dela 🙁

Publicidade
1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x