Conecte-se conosco

Reviews

Review – Override 2: Super Mech League

Publicado

em

override 2 super mech league bg

Anos atrás, a humanidade enfrentou os Xenotypes. Vencida esta batalha, a paz retornou e os pilotos lendários continuaram a passar suas habilidades para a nova geração. Esta nova geração é responsável pelas batalhas em ligas de combate entre os mechas, um novo esporte assistido e acompanhado por todos. Este é Override 2: Super Mech League.

Chegando dois anos após Override: Mech City Brawl, o novo título traz novos robôs gigantes e arenas para o combate. Agora focado no combate em forma de esporte, vamos rumo ao sucesso como um famoso piloto das ligas de combate. E tem robôs para todos os gostos: com poderes sagrados, dedicados ao combate mano a mano ou vindos de super sentais.

HENSHIN!

Seja controlando robôs gigantes ou usando o lendário guerreiro de luz, Ultraman, Override 2: Super Mech League veio para promover um quebra pau robótico tão bom quanto o primeiro. No roster estão todos os mechas do game anterior, como Watchbot, Shifu, Mia e Cocada, além dos mechas introduzidos posteriormente via DLC. Apenas Mirai ficou de fora da festa.

Imagem de review de Override 2: Super Mecha league
Apenas observando e estudando os oponentes antes de atacar.

Há também novos lutadores em Override 2: Super Mech League, como a poderosa e mística Aura com seus ataques de luz, Sprinkles com suas gomas de mascar e Toasty, o mecha cozinheiro. Todos prontos para entrar no ringue e derrubar os adversários em um circuito competitivo onde vale tudo para ser o último de pé. Facilitando ainda mais o combate em relação ao game original, agora há um sistema de progressão pra tudo!

Os comandos continuam os mesmos, um botão para cada membro do robô. Combinando aqueles adjacentes uns aos outros, podemos lançar até quatro ataques especiais. Diferentemente do primeiro título, desta vez não é necessário carregar barras para poder usar as habilidades. A habilidade suprema ainda precisa ser carregada, mas aqui o jogador deve se posicionar em um feixe de luz para carregar a barra. Quanto mais dano tomar, mais fácil será de carregar.

Levando a torcida a loucura

O modo história começa com o jogador sendo recepcionado por uma empresária “descolada” – no sentido forçado da palavra. Você é introduzido às ligas de combate, começando a trilhar o caminho para a fama após comprar o primeiro robô. Os primeiros mechas disponíveis são Watchbot, Mya, Sprinkles e Pescado, cada um com seu próprio estilo de combate e velocidade.

Imagem de review de Override 2: Super Mech league
Aquele ataque tão poderoso que o inimigo desintegra por 3 segundos.

Acabei voltando a jogar com a Contessa. Sempre achei incrível a mistura de magia e tecnologia presente na personagem. Além dela, comprei também o Ultraman, disponível no DLC que saiu junto do jogo. No entanto, nem todos os personagens do passe estão disponíveis, faltando a introdução de Bemular na sua forma humanoide apresentada em ULTRAMAN 2011, Black King (o poderoso Kaiju guarda-costas) e Dan Moroboshi. O usuário do Ultraman Suit Ver. 7, possuidor do Ultra Eye, é uma referência direta ao lendário Ultraseven.

Controlar Ultraman é muito divertido. Ele é, de longe, um dos personagens mais apelativos do jogo. O seu Fator Ultra, que lhe garante super força, voo e a habilidade de liberar toda a energia de Ultraman armazenada em si – somado às armas de Spacium, que já tornavam o herói de Super Sentai uma lenda dos combates -, está ainda mais poderoso neste game.

Imagem de review de Override 2: Super Mech league
Ninguém é páreo contra o apelão do Ultraman.

Co-op e porradaria em grupo

Enquanto avançava pelo mundo profissional de Override 2: Super Mech league, novos modos eram apresentados. Modos como um contra três, duplas e lutas solo, tudo isso enquanto aceitava inúmeros contratos profissionais. Estes contratos vêm de empresas que patrocinam o jogador, mas na verdade são pequenas exigências que garantem um bônus em dinheiro. Vale a pena completar tais exigências, mas não são obrigatórias.

O modo história é bem menos interessante do que no jogo anterior, mas os modos alternativos ajudam a segurar a peteca. Como a pandemia tem mantido minha irmã por perto, jogamos muito o modo co-op contra Kaijus e versus um contra o outro. Afinal, não há nada melhor para reunir irmãos do que um “quebra pau” a nível titânico.

Imagem de review de Override 2: Super Mech league
Aquela treinadinha básica…

Os novos mechas me deixaram ansiosos para jogar no modo online, mas dificilmente pude usá-los. Isso porque encontrar partidas online é extremamente difícil, restando ficar no modo local mesmo. Porém, o game esbanja criatividade o suficiente para mantê-lo interessado e jogando por bastante tempo, mesmo que seja contra a boa inteligência artificial.

Override 2: Super Mech League é um jogaço com ótimos gráficos, músicas e gameplay aprimorado. Só deixa a desejar no modo história, que é compensado pelos ótimos modos de jogo, que garantem a diversão e o desafio. Eu certamente jogarei por muitas horas transformando os adversários em sucata, enquanto espero a vinda dos outros personagens do DLC. Aliás, seria incrível se a Modus Studios Brazil pudesse trazer algo da série animada Megas XLR para o game.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Roster melhorado
  • Adição de combos
  • Combate mais fácil e orgânico
  • Mais abrangente que o anterior
  • Gráfico excelente

Contras

  • Cenários pouco interessantes
  • Servidores pouco agitados
  • Modo história deixa a desejar
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x