Conecte-se conosco

Reviews

Review – Rhythm Heaven

Publicado

em

rhythm heaven bg

Rhythm Heaven é a versão ocidental de Rhythm Tengoku Gold, a continuação de Rhythm Tengoku (jogo que saiu apenas no Japão para GBA). É mais um dos ótimos jogos musicais do pequeno notável da Nintendo, seguindo a tradição dos cults Osu! Tatakae! Ouendan, Elite Beat Agents (dois favoritos deste que vos escreve), Electroplankton e Daigasso! Band Brothers.

O jogo é formado por uma seqüência de minigames, onde o jogador deve seguir o ritmo estabelecido pela música e/ou os comandos vocais, utilizando apenas a stylus. De acordo com o mini-game, você precisa dar batidinhas, “pinceladas”, segurar a stylus na tela ou chacoalhar. Os minigames são sensacionais (não poderíamos esperar menos da equipe que criou a série Wario Ware), com a música sendo produzida pelo compositor e produtor japonês Tsunku.

Cada um dos minigames têm um tutorial para ensinar o que fazer, sendo que, após quatro deles, você será desafiado com um “remix” desses quatro minigames. Conforme são vencidos, o jogo passa a te desafiar, oferecendo músicas se você conseguir um “perfect” em minigames que você já terminou. Além disso, é importante conseguir bons resultados para ganhar medalhas, que destravam extras como “lições de guitarra” e minigames “sem fim”.

O problema principal do jogo é a sua linearidade. Você não tem todos os minigames disponíveis logo de cara; você começa o jogo com apenas um deles (o jogo da fábrica). Ao terminar esse jogo, você tem outro liberado, e assim por diante. Não que isso seja um grande problema, afinal a qualidade e quantidade dos minigames é bastante alta. São 24 ao total, com mais dez remixes – alguns se repetem com novas opções e maior dificuldade depois do sexto remix. Mas seria de agradecer que todos eles estivessem disponíveis logo de cara, ainda que você precisasse completar todos para desbloquear os extras.

De qualquer forma, Rhythm Heaven sem dúvida é um dos melhores lançamentos do ano. Consegue em certos momentos superar o Ouendan e Elite Beat Agents como o melhor jogo musical já lançado para o portátil. Você não vai conseguir resistir ao charme kawaii das canções do Fan-Club e seus macacos, ao semi-flamenco e aos comandos militares do pato sargentão de Blue Birds, aos sapos dançarinos de Frog Hop, ao ritmo quase sexual dos pesquisadores de Love Lab ou, principalmente, ao ritmo jazz e aos moleques monstrinhos do Glee Club. Apenas esteja 100% seguro de que sua stylus está novinha e que sua película Hori está em dia, porque o jogo exige bastante da sua telinha.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Variedade dos minigames
  • Música viciante e grudenta
  • Arte excepcional

Contras

  • Linearidade
  • Altíssima dificuldade para desbloquear todo o conteúdo extra
  • Exige uma película protetora
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x