Conecte-se conosco

Reviews

Review – Sega Ages: Columns II

Publicado

em

sega ages columns 2 bg

A coleção Sega Ages só cresce e Columns II chega como mais uma adaptação inédita no ocidente, uma vez que o arcade original (1990) e o port para Sega Saturn (1997) nunca saíram do Japão. Mesmo havendo emuladores e roms na internet, este foi meu primeiro contato com o segundo game da franquia. Ironicamente, Columns III saiu por estas bandas enquanto o 4º game, Columns 97, saiu somente no Japão.

Columns Arcade Collection de Sega Saturn, também lançado na terra do sol nascente em 1997, poderia facilmente render um port interessante pro Nintendo Switch, mas pelo jeito a Sega só quer saber de revitalizar as raridades. Foi a mesma decisão que tomaram com Puyo Puyo, entre outros jogos que compõem o catálogo Sega Ages. Pensando assim, Columns II é realmente a joia rara da série.

Pela primeira vez no ocidente

Pra quem nunca ouviu falar, Columns é um clássico do gênero match-three, variante do Tetris, no qual você precisa combinar três pedras da mesma cor para quebrá-las. A fórmula é a mesma na sequência, exceto por algumas melhorias no gameplay. Como o tema de Columns II é sobre viagem no tempo – The Voyage Through Time, conforme o subtítulo – você precisará eliminar joias com formatos diferentes, como fósseis. Há também joias mágicas, que podem ajudar ou atrapalhar a sua jogatina.

Imagem do jogo Sega Ages: Columns II
O formato das joias mudam conforme o tema.

O relançamento não só dá um belo tapa no visual como adiciona novidades como o modo versus online, uma opção para selecionar o estágio livremente e um modo de mesa que rotaciona em 180º a tela do segundo jogador para uma batalha cara a cara – precisa ter dois Switch, claro. O título inclui também a versão de Columns para Mega Drive. Afinal, o game já faz parte do Sega Genesis Collection e seria preguiça não oferecê-lo de graça no pacote.

Os modos originais Flash Columns e Versus Columns continuam presentes, ambos sem as joias mágicas. No primeiro, você deve destruir joias que brilham completando 5 níveis seguidos para obter uma recompensa inédita: destravar personagens de games da Sega no The Jewel Case. Nei, de Phantasy Star II, é desbloqueada logo ao iniciar este modo. Princess Kurumi, do arcade Sega Ninja, é desbloqueada ao completar os primeiros 5 níveis. E assim por diante… Ao total são 70 níveis bem desafiadores, com a Goddess de Columns desbloqueada ao final.

O modo Versus Columns, como o nome diz, te coloca pra jogar contra um amigo localmente ou online. Outra adição é o Infinite Jewels, que é idêntico ao Flash Columns mas altera algumas regras: ao eliminar uma joia brilhante, todas as joias da mesma cor serão removidas; em intervalos regulares, uma linha de joias será adicionada à base do campo de jogo; por fim, não haverão crânios para quebrar. É um modo sem fim, basicamente. E, claro, tem ranking pra tudo.

Imagem do jogo Sega Ages: Columns II
Eu sou Riiiiika!

Crânios do capiroto

Durante a jogatina no modo Arcade, suas joias começam a se transformar em crânios. A dificuldade aumenta quando você destrói um crânio por acidente, punindo o jogador ao reduzir seu campo em uma linha. É como se o chão subisse, apertando seu espaço para criar as combinações de cores. Esta é, de longe, a mecânica de gameplay mais marcante da franquia – e também a mais estressante. Não tem coisa pior que estar indo super bem e quebrar crânios sem querer.

Jogar contra um amigo localmente, dividindo os joy-cons, já vale a aquisição. Não cheguei a testar a opção de jogar com dois consoles, cada um virado pro seu respectivo dono, mas é um bônus bem vindo. Seria ainda melhor se desse para interagir com as peças usando a tela touch, mas novamente o recurso foi descartado. Imagino que esta seja uma decisão para equilibrar o nível dos jogadores, assim evitando desvantagem comparando os reflexos apertando botões vs usando o dedo na tela.

Imagem do jogo Sega Ages: Columns II
Quando houver crânios, pense duas vezes antes de realizar combos.

Sega Ages: Columns II pode ser considerado o título da coleção Sega Ages com as adições mais simples de todas. Ainda assim são todas válidas, como a seleção de fase (previamente concluída), o autosave e a opção de mudar a dificuldade. E assim como nos relançamentos anteriores você pode alterar o formato da tela, ativar filtros e mudar o plano de fundo. Extras? Nem uma foto sequer do arcade japonês. Pelo menos a M2 garantiu o trato nos gráficos, deixando os pixels super crocantes.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Visual refinado
  • Inclui o Columns original
  • Multiplayer online e ranking

Contras

  • The Jewel Case é pura perfumaria
  • Nenhum conteúdo extra, como rascunhos e bastidores de desenvolvimento
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x