Conecte-se conosco

Reviews

Review – Sega Ages: Sonic The Hedgehog 2

Publicado

em

sega ages sonic the hedgehog 2 bg

Junto de Puyo Puyo 2, Sonic The Hedgehog 2 ingressou recentemente a lista de jogos da coletânea Sega Ages, exclusivo de Nintendo Switch. Avaliar este clássico do Genesis (ou Mega Drive, de 1992) pode parecer perda de tempo. E seria mesmo, se não fosse pelas novidades deste relançamento.

Na trama, o ouriço azul Sonic e a rapoza Tails unem forças para enfrentar Dr. Eggman e salvar as Esmeraldas do Caos. Sim, é o mesmo game de sempre: uma aventura side-scrolling cheio de anéis pra coletar, inimigos robóticos e armadilhas pra ficar esperto e muitos segredos pra descobrir. O visual, a trilha sonora, o modo competitivo para 2 jogadores com tela dividida, a fase bônus, está tudo presente aqui. O que mudou, então?

Knuckles e os novos modos

No menu inicial do Sega Ages temos duas versões do game para escolher: Sonic The Hedgehog 2 e Knuckles in Sonic The Hedgehog 2 (o famoso Sonic & Knuckles). Nas configurações é possível escolher também se quer jogar a versão americana ou japonesa. Jogando com Knuckles é possível acessar áreas inalcançáveis por Sonic ou Tails, uma vez que o equidna vermelho pode escalar paredes e planar. É o mesmo game, mas a experiência muda um bocado.

Imagem do jogo Sega Ages: Sonic The Hedgehog 2
Para derrotar o Dr. Eggman, basta virar uma bola de Pinball.

Quanto aos modos de jogo, há dois adicionais: Ring Keep e Super Sonic. Ring Keep altera o game para você não perder todos os anéis ao ser atingido pelo inimigo, tendo que correr pra recuperar o máximo possível. Neste modo você começa com 10 anéis e perde somente a metade da quantidade que tiver: está com 60 anéis e foi atingido, então perderá 30 e continuará com os outros 30. Em caso de número ímpar, o jogo arredonda pra menos.

Já o modo Super Sonic – liberado ao terminar o game – faz você começar todas as fases com 50 moedas e a transformação Sayajin logo no primeiro pulo. Sonic fica mais rápido e poderoso, obliterando os inimigos no caminho e avançando rapidamente pela fase – inclusive descobrindo os limites do game design. É legal, tudo fica mais fácil, mas tira também a graça dos combates contra o Dr. Eggman.

A arte de cair rolando

Outra novidade é a inclusão do drop dash, movimento introduzido em Sonic Mania, que permite executar um spin dash logo após o pulo. Ajuda bastante a manter o ritmo da ação, inclusive para escapar de ataques inimigos, mas nem sempre é uma boa ideia estar em alta velocidade. A pressa pode facilmente te jogar num buraco ou contra um inimigo inesperado.

Imagem do jogo Sega Ages: Sonic The Hedgehog 2
Jogar com Knuckles garante vidas extras facinho, facinho.

Por fim, há um modo de desafio inédito: coletar 100 moedas e terminar a fase o mais rápido possível, com Sonic ou Knuckles. Seria legal se não fosse tão limitado, disponibilizando apenas a primeira fase do game. No ranking online, exclusivo deste modo, o recordista conseguiu completar o desafio em menos de 23 segundos. Esse aí levou o lema “Gotta Go Fast” ao pé da letra.

Sega Ages: Sonic The Hedgehog 2 é o que todo mundo espera da coletânea: um port excepcional feito pela M2, com gráficos “pixel perfect”, trilha sonora cristalina e bônus para agradar os fãs. Melhor que isso, só se adicionassem a função rebobinar (incluída em outros títulos) e corrigissem a queda de frames quando o Sonic perde uma grande quantidade de anéis, com várias coisas acontecendo ao mesmo tempo na tela. Um problema antigo, que infelizmente foi mantido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Knuckles!
  • Pixel art em maior escala
  • Os modos Ring Keep e Super Sonic
  • Adição do movimento drop dash, herdado de Sonic Mania

Contras

  • Sem função rebobinar
  • Modo desafio mal explorado
  • Não eliminaram a queda de frames do jogo original
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x