Conecte-se conosco

Reviews

Review – The Colonists

Publicado

em

thecolonists bg

Uma espécie senciente de robôs auto replicantes se espalha pelo universo. Fugindo da Terra, eles buscam a galáxia por um novo lar onde possam realizar seu maior sonho: tornarem-se humanos. É com essa descrição que a Codebyfire traz a esse mundinho The Colonists, um jogo de estratégia em tempo real com foco em gerenciamento de recursos e, honestamente, se tornar especialista em gerência de trânsito.

Distribuído pela mode7, desenvolvedora de Frozen Synapse, The Colonists possui um visual que remete a jogos casuais, onde os robôs são carismáticos de aparência amigável. Quem vê, nem pensa o nível de complicação à frente.

“A small step for man”

Saindo de um foguete animado tal qual Maria da Graça Meneghel em um de seus programas vespertinos, cada instância de mapa em The Colonists nos mostra um robô com o nível de empolgação de uma criança após tomar um engradado de Toddynho. Essa imagem fofa e pacífica engana quem imagina que The Colonists será uma experiência tranquila e relaxante.

Imagem de The Colonists
O crescimento é exponencial mesmo.

O jogo se divide em dois modos principais, a campanha e o modo sandbox, onde o jogador possui liberdade para viver no mapa sem amarras. A campanha trabalha muito bem como um tutorial e se divide em dois caminhos, um focado na exploração de diversos continentes e outro no caminho militar de conquistar tudo o que se pode ver.

Cada um dos cenários traz uma grande quantidade de acontecimentos e aprendizados adicionados ao jogador. Boa parte dos cenários também possui premiações em medalhas com base no tempo tomado para cumprir os objetivos.

Os aprendizados adquiridos em um momento com certeza serão levados para quaisquer tarefas futuras pois, assim como flashes de stress pós-traumático relembrando a época de escola, a matéria da prova é o conteúdo do ano todo.

Imagem de The Colonists
De perto parece um conjunto de brinquedinhos.

The Colonists é o melhor simulador de linha de produção que já experienciei. Para cada prédio que produz alguma coisa, é necessário que você construa uma infraestrutura que vai coletar e transportar tudo o que for necessário até o prédio. Isso tudo além da energia necessária para fazer a manufatura.

Para a maioria das estruturas é possível ter níveis de desenvolvimento diferentes. Por exemplo: as residências (responsáveis por gerar energia) possuem três estágios, cada um deles com necessidades diferentes e gerando um tipo de energia diferente para propósitos específicos.

Imagem de The Colonists
As coisas ficam bem complicadas bem rápido.

Com o crescimento das, digamos, cidades a quantidade de matéria prima cresce exponencialmente, assim como o espaço necessário e a sobrecarga nas estradas e vias de transporte secundárias. E assim aprendemos como os congestionamentos surgem nas cidades.

As estradas em The Colonists funcionam de uma maneira muito específica. É possível se construir estradas ou caminhos. Estradas são caminhos maiores, com limites máximos e mínimos de tamanho e um robô de transporte responsável por cada mínima parte. Caminhos são menores, como ruas de bairro, e tem trânsito livre. O equilíbrio entre os dois tipos é vital para o desenvolvimento saudável da sua colônia.

“A giant leap for robotkind”

Se de um lado da campanha temos o desenvolvimento e exploração como foco, do outro nos deparamos com o combate de The Colonists. Considerando que o processo de início de uma colônia não é lá muito rápido, quando o jogo te coloca logo de cara contra uma IA já instalada, a disputa não é das mais justas.

Em outros momentos, The Colonists é um jogo de paciência e planejamento. Porém nas situações de enfrentamento, a correria faz com que se perca o prazer de construir sua colônia. Isso se der tempo e ela não for tomada pelo fogo e desolação.

Imagem de The Colonists
Recursos, recursos, recursos…

Conforme sua colônia cresce e as demandas aumentam e se tornam cada vez mais distantes, o exercício de planejar, organizar e realizar sua infraestrutura se torna deveras desafiador. Ao ponto de me fazer parar para pesquisar sobre planejamento de mobilidade urbana e escoamento de produtos em zonas industriais.

É. É sério. E devo dizer que ajudou um pouco. Não por problemas no jogo, mas porque aplicar essas teorias não são as coisas mais fáceis de se fazer. Principalmente quando você já tem muita coisa construída e demolir boa parte para reconstruir não é uma opção.

Imagem de The Colonists
Ferramentas de seleção de extração ajudam bastante no planejamento micro.

Volto a adicionar que The Colonists é um bom simulador de gerência de produção e mobilidade urbana. A sensação de ver sua colônia crescendo e se tornando auto suficiente com as escolhas certas é uma realização diferenciada.

Mesmo não tendo uma velocidade de jogo constante e o combate sendo relativamente injusto, The Colonists é bonito, agradável, divertido e prazeroso. Além de ensinar uma coisa ou outra sobre linhas de produção.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Gráfico adorável
  • Simulação fiel
  • Fácil de aprender

Contras

  • Combate injusto
  • Velocidade de gameplay instável
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x