Conecte-se conosco

Reviews

Review – The Next Penelope: Race to Odysseus

Publicado

em

the next penelope bg

Que tal uma mistura bem inusitada de jogo de corrida, shoot ‘em up e mitologia grega? Parece algo bem complicado de fazer, mas, por incrível que pareça, a produção indie de Aurélien Regard conseguiu com que essa bagunça funcionasse e entregou um título bastante interessante, que me surpreendeu positivamente. The Next Penelope: Race to Odysseus é um título que saiu primeiramente no Steam e depois foi anunciado para o WiiU; com a morte iminente do console da Nintendo, ele foi migrado para o Switch.

Arroz à grega

Como já falei, o enredo é todo baseado na mitologia grega. Em 3044 Poseidon resolve tocar o terror no planeta Ithaca, que está desprotegido porque Odysseus resolveu dar uns rolês pelo espaço. Sua esposa, Penelope, resolve ir atrás dele para ajudar nos combates. Durante sua jornada ela encontra muitos personagens das histórias da Grécia e vai interagindo com eles.

Cada fase é representada por uma pista de corrida e seus objetivos são passar prova por prova para ir avançando pelo espaço. A cada nova etapa dificuldades vão surgindo, assim como novas armas e habilidades para o seu veículo.

Imagem do jogo The Next Penelope
Vamos ver qual é desse espaço sideral.

Começamos com os já tradicionais tutoriais, necessários para pegar o jeito da jogabilidade. De cara aprendemos que não precisamos acelerar a nave e não existe freios. Temos que nos concentrar na direção, nas armas e no turbo; a aceleração é automática. À medida que vamos percorrendo as pistas e usando as armas é preciso também recarregar a energia em determinados pontos, como fazíamos no saudoso F-Zero.

Mas nem tudo é perfeito. Acredito que nas partes em que estamos disputando as corridas a câmera poderia ficar mais afastada. Com a câmera aproximada é inevitável bater constantemente devido às curvas que aparecem de repente, porém é possível se acostumar com isso. Agora se você não conseguir decorar as pistas, vai penar bastante para conseguir vencer.

Nem só de corridas vive o homem

As corridas são frenéticas, com muita ação e requerem sempre muitos reflexos por parte dos jogadores. Mas The Next Penelope não é feito somente de disputas velozes e pau quebrando nas pistas. Existem outras mecânicas e fases com temáticas diferentes. Só que isso não significa que você não precisará da nave.

Imagem do jogo The Next Penelope
Tá na hora do pau!

Cada característica que você vai adicionando, cada arma que vai desbloqueando, tem um propósito além de acabar com os competidores rivais. Existem labirintos a serem explorados e cenários onde enfrentamos inimigos dos mais variados. Ou seja, temos que saber direitinho o que usar para ultrapassar os obstáculos que aparecem.

Sem contar o fato de que cada mundo tem um chefão e é nesses momentos que as coisas ficam muito interessantes. O game vira um shoot ‘em up de respeito e lembra clássicos que joguei na infância. Existem certos problemas com os controles nestas partes, que atrapalham o deslocamento pelo ambiente, mas nada muito comprometedor.

Um indie de respeito

O que também me surpreendeu em The Next Penelope foram os visuais. Os gráficos ficaram muito bons e em nenhum momento notei queda no desempenho, mesmo quando joguei no modo portátil do Switch.

O modo história é curto, terminei em umas 3 horas, mas também é surpreendentemente interessante, com um roteiro bem legal. Às vezes se tornava um pouco repetitivo, principalmente quando penava para passar por determinados desafios mais difíceis. Aliás, por causa dessa dificuldade algumas vezes cheguei a ficar irritado, não no nível que ficava jogando Cuphead, mas bem parecido.

Imagem do jogo The Next Penelope
O monstrão saiu da jaula!

É possível jogar multiplayer com até quatro pessoas e ainda tem alguns extras para serem jogados após finalizar o modo principal (de história). Infelizmente são poucos os extras, deixando aquele gostinho de quero mais. Seria melhor se houvesse mais conteúdo para explorar.

Pesando tudo que escrevi, The Next Penelope: Race to Odysseus é realmente um título independente que se destaca no meio de tantos outros que o Switch tem recebido e merece atenção dos donos do console, principalmente para aqueles que procuram algo novo, muito por conta da experiência diferente que entrega.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Corridas frenéticas
  • Muitas variações na aventura
  • Enredo maluco que funciona
  • Visual muito bem trabalhado

Contras

  • Câmera nas corridas atrapalha um pouco
  • Dificuldade elevada pode assustar
  • Muito curto
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x