Conecte-se conosco

Reviews

Review – Vampire: The Masquerade – Coteries of New York

Publicado

em

vampire the masquerade coteries of ny bg

O que lhe vem à cabeça quando confrontado com o termo “vampiro”? Talvez uma figura mais horrenda e tenebrosa, como a do Conde Orlok no filme Nosferatu? Ou uma figura mais imponente, cruel e sedutora, como o Conde Drácula? Seja qual for a sua preferência, é inegável que os vampiros são um elemento imprescindível para a cultura popular. Vampire: The Masquerade – Coteries of New York busca honrar esse universo tão aclamado, através de uma visual novel baseada em um dos jogos mais clássicos de computador, o Vampire: The Masquerade – Bloodlines.

Não espere por amizades verdadeiras ou vínculos puramente baseados em afeto por aqui, pois nada é de graça.  Os favores e a sua reputação são as coisas mais importantes para a sobrevivência. Lembre-se de que, como diria o tio Ben em Spider Man, grandes poderes geram grandes responsabilidades, mesmo que você nunca tenha pedido por nenhum deles. Então tenha também os ensinamentos de Edgar e Alan Frog guardados na cabeça e se prepare para ser inserido no cenário vampiresco de Nova Iorque.

Quando em roma, faça como os romanos

Tudo começa com uma mordida. Claro que, se você já está familiarizado com a temática vampiresca, isso não é nenhuma novidade. Dentro de Vampire: The Masquerade – Coteries of New York existem três opções de clãs: Toreador, Brujah e Ventrue. Dependendo da sua escolha, o personagem principal muda, juntamente com toda a história de fundo envolvida no jogo. Caso escolha o personagem do clã Ventrue, por exemplo, a narrativa se desenrolará pelo ponto de vista de uma executiva de uma multinacional, onde um vampiro misterioso mudará a sua vida para sempre.

Imagem do jogo Vampire: Masquerade Coteries of New York
Cada personagem contará a história por uma perspectiva diferente.

Há um denominador comum entre todos os personagens: nenhum deles pediu para se tornar um vampiro. Com isso em mente, eles terão que se virar em um mundo totalmente desconhecido, mesmo que estejam totalmente despreparados para isso. Apesar de ser um cenário totalmente desconhecido das pessoas normais, os vampiros estão organizados e possuem regras, algumas delas bem rígidas. Transformar uma pessoa normal em um vampiro (ou um Kindred, utilizando o termo dos mesmos) é uma ofensa grave cuja punição é a morte, tanto do vampiro responsável pela mordida, quanto do vampiro recém-transformado.

Por sorte (ou seria azar?), você contará com o auxílio de Sophie, uma Kindred influente capaz de salvar a sua vida em troca de favores. É nessa parte que o jogo mostra a sua cara, pois todas as suas ações não serão baseadas em sentimentos frívolos, mas sim em interesse mútuo.

Imagem do jogo Vampire: Masquerade Coteries of New York
O jogo te explica tudo sobre esse universo através de uma enciclopédia.

Antes de prosseguir com a história, é importante entender as regras desse enorme jogo, sendo a Masquerade a mais importante delas. A Masquerade simboliza uma ação entre os vampiros, sendo eles de diferentes clãs, para que a população humana não desconfie da existência dos mesmos. Quebrar esse pacto resultará em punições severas por parte do conselho, já que o mundo não está preparado para a verdade obscura que lhe cerca.

O dea tenebris mater immortalibus…

Por se tratar também de um elemento de ficção nesse universo, as pessoas comuns não têm noção que essas criaturas existem e o que elas exatamente são. Muito da mística por trás do funcionamento desses seres amaldiçoados (ou abençoados) está contida no imaginário do povo, mas nem todas são inventadas. Apesar dos próprios vampiros rirem das crenças populares, algumas estão corretas e podem se tornar uma grande dor de cabeça.

Imagem do jogo Vampire: Masquerade Coteries of New York
Religião e vampiros não se misturam…

Você acha que está a salvo se tiver um pouco de água benta? Achou errado! Eles provavelmente darão risada da sua cara enquanto te devoram vivo, mas se você for uma pessoa extremamente religiosa, talvez eles não se sintam muito confortáveis. Estacas de madeira, por outro lado, são o terror dos vampiros, apesar de não matá-los instantaneamente.

Como se não bastassem todos esses infortúnios, a luz do sol também será seu inimigo número 1. Em Vampire: The Masquerade – Coteries of New York, todas as ações são realizadas de noite, já que você passará o dia inteiro dormindo a fim de recuperar as suas energias e se manter longe da luz natural. Utilize seu tempo sabiamente, pois ele é limitado.

Uma mão lava a outra

Como dito anteriormente, aqui ninguém está interessado em uma amizade verdadeira. Conexões são necessárias para se sobreviver nesse meio (por isso o termo “coteries” aparece no título do jogo), onde as criaturas da noite se beneficiam através de favores mútuos. Os personagens disponíveis são dos mais diferentes clãs. É possível fazer contato com um Nosferatu, vampiros conhecidos por terem uma aparência que, digamos, não é muito agradável. Graças a isso, eles não podem se misturar no mundo, pois caso contrário estariam comprometendo a Masquerade.

Imagem do jogo Vampire: Masquerade Coteries of New York
A noite é uma criança!

Para ganhar a confiança dos vampiros, é necessário primeiro provar o seu valor. Cada um desses contatos lhe passará uma missão, a fim de avaliar o seu trabalho, já que ninguém quer se associar com um Kindred recém-transformado. A ajuda deles será de importância vital no decorrer do jogo, então concentre-se em dar o seu melhor e causar uma boa primeira impressão.

Além dos contatos, outras interações são possíveis na cidade. Por ser um vampiro, será necessário se alimentar de sangue constantemente. Isso está implementado no jogo através do sistema de fome, no qual um período prolongado sem sentir o doce sabor do líquido vermelho lhe transformará em uma besta incontrolável. Existirão oportunidades para caçar vítimas durante as missões, mas tenha cuidado caso decida se desviar um pouco da missão a fim de saciar as suas necessidades.

Por fim, Vampire: The Masquerade – Coteries of New York é uma visual novel que não inova muito em seu gameplay, mas busca compensar através de uma história envolvente recheada de personagens fortes. Se vampiros não são a sua praia, esse jogo é totalmente dispensável. Caso você seja experiente nesse universo, ou está afim de se aprofundar mais no tema, esse jogo funciona muito bem para ambos os casos. Enquanto Vampire: The Masquerade – Bloodlines 2 não é lançado, esse jogo é uma boa pedida para os fãs da série.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Prós

  • Personagens marcantes
  • Ambientação bem feita
  • Compartilha do mesmo universo de outros jogos do tema

Contras

  • Cenários repetitivos
  • Pouca inovação
  • Opções de resolução limitadas
Clique para comentar
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
0
Would love your thoughts, please comment.x